Cantora Nelense Cristina Ardisson acusada de não ter pago o consumo do mini bar num Hotel Suiço

– Irene Amaral, que contratou a artista para um espetáculo na Casa do Benfica de Rorsachach, denunciou ao nosso jornal a situação e referiu-nos que “até hoje aguardo o pagamento que me prometeu das mais de 20 garrafas de bebida que não pagou, num total de 168 € “, o que muito “afetou a imagem da nossa instituição e da nossa comunidade nesta cidade”.
    A Secretária da Direção da Casa do Benfica de Rorsachach (Suiça), Irene Amaral, relatou ao nosso jornal a rocambolesca estória que teve um final “muito lamentável”. “Foi no início de 2014 que contactei Cristina Ardisson, para vir à nossa cidade fazer um espetáculo, promovido pela nossa Casa do Benfica, que faz este ano 20 anos de existência. Chegámos a acordo e assinámos o contrato, onde claramente está mencionado que apenas dormidas e refeições seriam por nós suportadas – as despesas extra – incluindo frigobar – que realizasse no hotel, seriam da sua responsabilidade como desde logo lhe informei várias vezes”, disse-nos. Agendado que foi então o dia para a realização do espetáculo (15 de Novembro de 2014), Irene fez a reserva do hotel para a cantora e para o marido. “Quando os acompanhei ao quarto, fiz questão, mais uma vez, de lhes comunicar que todos os extras consumidos no hotel, não estavam abrangidos pela reserva, por nós suportada”. O espetáculo realizou-se tendo ficado combinado no dia seguinte “ir levá-los a uma outra cidade, onde iriam fazer outro espetáculo”. “Quando regressei ao hotel para acertar contas, foi-me dito que estava por liquidar ainda o consumo do mini bar, num valor exorbitante, que não foi pago”, denuncia. “Contactei de imediato a artista, para efetuar o pagamento por transferência bancária – dei todos os dados – o que ela prometeu fazer”, diz-nos Irene Amaral, que nos revelou que Ardisson, perante a sua insistência, foi dando diversas justificações, acabando por não resolver ainda até ao momento o pagamento, o que “muito prejudicou a imagem da nossa Casa do Benfica e até da nossa comunidade na cidade”. 
    O nosso diário digital contactou via e mail a cantora Cristina Ardisson, no sentido de esclarecer a situação, mas até ao momento não recebemos qualquer resposta.

20 comentários a "Cantora Nelense Cristina Ardisson acusada de não ter pago o consumo do mini bar num Hotel Suiço"

  1. http://diversao.terra.com.br/gente/noticias/0,,OI3560602-EI13419,00-Britney+Spears+e+acusada+de+roubo+em+sex+shop.html

  2. "No melhor pano cai a nódoa".
    Sr.Jornalista os erros dos outros não desculpam os nossos próprios erros, isto é, não é por a Lady Gagá e a Britney Spears terem feito o mesmo que a Cristina fica desculpada.
    Não lhe ficava mal pedir desculpas aos nossos compatriotas, que honram o nosso país com o seu trabalho digno na Suiça .

  3. A vida de artusta não está fácil!!! Os artistas de Nelas são assim!

  4. Caro Leitor

    Apenas publiquei estes link´s porque me chegam comentários a questionar a relevância e pertinência da notícia – demonstrei que noutras situações de figuras públicas – no caso também cantoras – foram veiculadas as notícias com grande destaque.

    • Realmente também me questiono sobre a revelância e a pertinência da notícia!?
      Será que é por ser artista!? ah já sei é CARNAVAL.
      Ass: António/Nelas

    • Essa Cristina é uma vergonha como pessoa e como espécie de artista só playback

  5. Realmente também me questiono com a relevância e pertinência da notícia?? É só porque se é artista?? Com tantos assuntos importantes na sociedade ou será que falam para serem lembrados??
    Ass:António/Nelas

  6. O senhor ao publicar o nome e morada da Cristina não acautelou a sua privacidade da sua família e filhos etc. O senhor não mede as consequências das pessoas em causa, ,ouvindo só uma das partes antes de publicar a matéria em causa!

  7. O mail a pedir posição da outra parte foi enviado no dia 12.2 pela manhã e ainda sem resposta. Logo que a tenha (se a tiver, será publicada imediatamente). A colocação do documento é essencial para consubstanciar a noticia.

    • Paulo dos Santos | 14 Fevereiro, 2015 às 17:54 |

      A morada completa é essencial? Digo lhe senhor jornalista que isto constitui crime de devassa e violação da vida privada da pessoa em causa, ela devia agir ja com um processo contra este jornal!

  8. O jornalista antes de publicar a notícia teve acesso ao contrato de espectáculo ?
    Maria coutinho

  9. AGI em consciência ética, dado ser uma figura pública e o ato ter sido relevante para a imagem da referida comunidade e instituição, pois foi muito comentado no meio local. A relevância pública está prevista no código penal e estarei pronto para me defender de um eventual processo crime – acrescento ainda que o ato foi no âmbito de uma contratação para um espetáculo público, com impacto na comunidade :

    Artigo 192.º – Devassa da vida privada

    1 – Quem, sem consentimento e com intenção de devassar a vida privada das pessoas, designadamente a intimidade da vida familiar ou sexual:
    a) Interceptar, gravar, registar, utilizar, transmitir ou divulgar conversa ou comunicação telefónica;
    b) Captar, fotografar, filmar, registar ou divulgar imagem das pessoas ou de objectos ou espaços íntimos;
    c) Observar ou escutar às ocultas pessoas que se encontrem em lugar privado; ou
    d) Divulgar factos relativos à vida privada ou a doença grave de outra pessoa;

    é punido com pena de prisão até 1 ano ou com pena de multa até 240 dias.
    2 – O facto previsto na alínea d) do número anterior não é punível quando for praticado como meio adequado para realizar um interesse público legítimo e relevante.

  10. Concordo completamenteeeeee a vida privada das pessoas deve ser sempre salvaguardada, um processo para este tipo de jornalista é poucoooooo.
    Carlos Alberto

  11. Paulo dos Santos | 14 Fevereiro, 2015 às 18:44 |

    A Cristina é o elo mais fraco, aposto se fosse outra pessoa não era noticia! Com tantos vigaristas nesta terra!

  12. "aposto se fosse outra pessoa não era noticia! Com tantos vigaristas nesta terra!" Ao ler estes comentários, da a sensação que devemos ocultar os prevaricadores, sendo eles figuras públicas ou não. No tempo em que os valores (respeito pelo próximo) todo aquele que prevarica-se era punido pela sociedade. Hoje viram a heróis e ainda passam por coitadinhos que ninguém precisava de saber de nada. MENTALIDADE DAS NOVAS DEMOCRACIAS….

  13. Grande noticia, é de fazer parar o transito sim senhor, parabéns ao Jornal e ao Jornalista..
    PB

  14. Meu caro jornalista, os Borgilistas querem que o senhor começe a cair em desgraça, tudo para eles serve para afrontarem a sua imparcialidade.
    Em Nelas são sobejamente conhecidos, Força e não desanime.
    Ah outra coisa, podem julgar na praça pública, mas nem isso já conseguem. porque ninguem os leva a serio.

  15. Os meus parabens senhor comentador das 19H55, do dia 15/02/15.
    Infelizmente em Nelas são esses que se poêm em bico de pés e lhe prestam vassalagem.
    Não pagando, fazendo negócios obscuros, atropelando o próximo, esses é que são os bons.

  16. Força senhor Zé Miguel, os comentadores como peses de barro vão cair.
    São como os ratos são os primeiros s fugir do porão.
    E muito mais rapido fogem quando já não houver nada para roer.

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies