TRADIÇÃO SECULAR em Alvarelhos : Queima da Comadre e do Compadre

Tradição secular e inédita que se realiza apenas em mais dois ou três locais do País, a Queima da Comadre e do Compadre é revivida na próxima 6.ª feira, dia 13 de fevereiro, em Alvarelhos.
Organizada pela Associação Recreativa e Cultural da localidade – ARCA – este acontecimento de vivência cultural ancestral baseia-se na troca de “deixas” (quadras com cariz de sátira popular), entoadas em estilo próprio e acompanhadas com música.
As festividades começam com arruada de bombos pelos “Zés Pereiras”, de Oliveira do Conde seguindo-se o início do baile e o desempenho teatral dos elementos do grupo “Mãos À Obra!” do NACO, em quem é depositada a tarefa de interpretar o tradicional e divertido julgamento da comadre e do compadre em que o resultado não poderia ser diferente: a condenação dos dois.
O Cantar das Deixas é então proclamado para, logo de seguida, a Comadre e o Compadre serem transportados em andores até ao Largo das Cruzes, na localidade, onde, devidamente armadilhados, são queimados perante a multidão.
A animação segue pela noite dentro com o baile da Comadre.

1 comentário a "TRADIÇÃO SECULAR em Alvarelhos : Queima da Comadre e do Compadre"

  1. Muito bom

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies