À mesa dos Portugueses, com certeza!!

Os vinhos do Dão, são reconhecidos e percebidos pela sua natural afinidade de estarem à mesa. Características como elegância, frescura, refinamento, aromas distintos e complexidade, são atributos destes vinhos, e sempre que ocasião chama, fazem as delícias na mesa. 

Ora, foi com contentamento que vi a notícia da relação dos vinhos do Dão com o Concurso 
“A Mesa do Portugueses”, que pretende recolher receituário regional e promover a confecção de produtos portugueses. 
Concurso interessante, e que este ano contou com uma componente de harmonização.
Assim, os vinhos do Dão, foram parte integrante do concurso, com cerca de 50 concorrentes a terem que harmonizar as suas criações culinárias com vinhos do Dão. Muito bem! Para além do necessário ingrediente promoção e notoriedade, foram criadas oportunidades para que o vinho do Dão fosse levado à mesa, fosse descoberto e, estou certo, suscitou alguma curiosidade e estudo por parte dos concorrentes. 
Estou em crer, que este é um modelo vencedor de afirmação daquilo que eu designo por, funcionalidade do vinho, que é de ser consumido à mesa. 
Como referido pela presidência da Viniportugal, aquando do mais recente fórum do sector, é na restauração, é a mesa, que as marcas (neste caso os vinhos do Dão), ganham notoriedade. 
Numa época em que o turismo bate recordes estatísticos, a gastronomia e os vinhos têm ganho um espaço importante nas preferências dos visitantes (assim o afirmam agências, barómetros e operadores internacionais). Procuram sabores diferentes e propostas de valor com originalidade – claramente o caso dos vinhos do Dão. Esta é assim uma oportunidade para os vinhos do Dão se afirmarem sentados à mesa. 
À nossa saúde !!

Manuel Moreira
Escanção

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies