EXPOSIÇÃO “Sentidos da Terra” marca uma nova etapa do TRADICIONALIDADES na FLL

 

Foi com a Inauguração da Exposição de Fotografia “Sentidos da Terra” – Rituais com máscara em Portugal que a Fundação Lapa do Lobo retomou o Ciclo “Tradicionalidades, do Canto, da Dança e da Música”. Ciclo este iniciado em 2012 e que se prolongou até 2013, tendo terminado com a Apresentação do documentário “Trabalho de Festa”. Para 2015 foi decisão da FLL retomar este Ciclo, do qual é o Engenheiro Pedro Fonseca grande impulsionador estando desde a primeira hora a coloborar com a FLL no que a este Ciclo se refere em termos de organização e contato com os grupos convidados. Assim foi também no caso desta Exposição.

Assim, no passado sábado 10 de janeiro foi na presença de cerca de 6 dezenas de convidados que se fez no Auditório Maria José Cunha, uma pequena palestra com o objetivo de informar o porquê desta exposição, os rituais com máscara realizados em Portugal, a sua gênese, história e origem. Foi pela mão da Dra. Mariana Torres – Curadora Cultural da Galeria da Fundação que iniciamos a palestra. Para nos falar do tema, esteve entre nós a Professora Dra. Luísa de Nazaré Ferreira (Faculdade de Letras) da U.Coimbra, que nos fez a abordagem ao tema, com várias imagens que foram projetadas no Auditório.
Seguiu-se a visita à Galeria, onde além da exposição de fotografia dos fotografos: Arnaldo Carvalho,Miguel Mesquita e Vitor Garcia, pode ser apreciado na entrada desta um fato de careto de Podence,(gentilmente cedido pelo Gefac).
Pode ser também apreciada uma máscara de Lazarim (gentilmente cedida por Luís Pedro Madeira).
Esta exposição estará patente até: 3 de março.
Sobre os Autores:

Arnaldo Carvalho – Natural de Coimbra, vive em Cantanhede, bancário de profissão e músico de paixão, desde cedo se interessa pela fotografia. Autodidata, decide a partir de 2006 investir na formação, frequentando cursos, workshops teoricos e práticos.De setembro de 2012 a julho de 2013, frequenta em Coimbra a Escola Informal de Fotografia do Espetáculo, dirigida pela fotografa Susana Paiva, desenvolvendo o projeto Virtualidades.

De novembro de 2013 a outubro de 2014, frequenta o Workshop Instalação, Fotografia e Som, coordenado por Patricia Almeida em parceria com o TAGV e o Curso de Estudos Artísticos da Faculdade de Letras da U. Coimbra. Expõe regularmente desde 2009, tem trabalhos publicados em livros e revistas nacionais.
Miguel Mesquita – Natural de Coimbra, onde se licenciou em medicina. desde muito jovem se interessou pela fotografia, incentivado pelo seu pai. Em casa com um laboratório de fotografia a preto e branco, vai contatando e aprendendo a manusear as câmaras, a obter as imagens, e também ao seu processo posterior: a revelação dos filmes e a impressão em papel das imagens. Vai desenvolvendo conhecimentos e aptidõesatraves da especialização em fotografia e edição de imagem. Nos últimos anos participou em diversos concursos a nível nacional, tendo obtido diversos prémios.

Vìtor Garcia – Natural de Coimbra, tendo começado a sua atividade profissional no setor bancário. A partir de 2002, o interesse pela imagem fotográfica que cedo desperta na sua vida, incentiva-o a dedicar mais tempo a esta àrea artística, tendo realizado vários trabalhos como freelancer. Algumas das suas fotografias foram publicadas e exibidas em exposições individuais e coletivas em Portugal e no estrangeiro.Do gosto pela prática fotográfica e da necessidade de aprofundar os conhecimentos académicos, resulta a Licenciatura em História da Arte, pela Universidade de Coimbra, durante a qual frequenta várias unidades curriculares afetas aos cursos de Estudos Artísticos, como fotografia, filosofia, nomeadamente estética e temas de estética: a perceção.

Tem sido regularmente convidado a falar sobre fotografia em isntituições e evntos diversos, bem como a pareticipar como júri em concursos de fotografia. Possui ainda o Certificado de Aptidão Profissional, emitido pelo IEFP, sendo formador na àrea da fotografia. Ultimamente tem-se dedicado em particular a questões de Arte Contemporânea e Curadoria e a dois projetos pessoais: ” O táctil na Arte Contemporânea: a receção da obra de arte pela fotografia” e ” A (des)construção da imagem fotográfica” .
Texto e Fotos  : Fundação Lapa do Lobo

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies