JORNALISMO de LUTO : banho de sangue em Paris

    A intolerência e as mordaças com que uma das mais nobres profissões do mundo é constantemente ameaçada, teve hoje um episódio dos mais negros na sua história. O vil e cruel golpe em Paris, com oito jornalistas e mais dois colaboradores a serem assassinados de forma bárbara, tem que ser também por nós condenado veementemente.  
    Esta página negra certamente vai suscitar uma profunda reflexão a todos os que têm que lidar diariamente com jornalistas. O respeito pelo pluralismo e pela liberdade de expressão e opinião, seja na política, na religião, no desporto, na cultura, na sociedade, são direitos inalienáveis de uma sociedade democrática e não irão ser alguns casos isolados, normalmente míopes e fundamentalistas, que os irão colocar em causa.
 Viva a LIBERDADE !

3 comentários a "JORNALISMO de LUTO : banho de sangue em Paris"

  1. Eu tambem condeno. Só espero que isto não pegue e chegue a Nelas

  2. "EU SOU CHARLIE HEBDO"

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies