BORGES DA SILVA perspetiva ter no concelho – em 2017 – duas empresas com mais de 500 trabalhadores

   O presidente da Câmara Municipal de Nelas fez ao nosso jornal um balanço dos 14 meses da sua gestão. A aposta na (re)industrialização da economia local, com forte impacto no emprego, foi um dos grandes desígnios a que se propôs. E o autarca e a sua equipa têm razões para sorrir. 2014 representou sem dúvida o ano de maiores investimentos no concelho, talvez na última década, pelo menos, ao que também não será alheio o facto de a economia Portuguesa estar aos poucos a recuperar. Os últimos dados do IEFP sobre os número de desempregados no concelho são também animadores, pois verificou-se uma queda significativa, tendência que se deverá manter. 
   Borges da Silva começou por nos falar do grande investimento do Grupo Tabuense, Aquinos, que no pólo de Nelas já empregou até este momento 214 trabalhadores, sendo 105 do concelho de Nelas, e já com com mais admissões confirmadas de  23 trabalhadores no próximo dia 5 e mais 200  em Janeiro e Fevereiro (em Tábua trabalham mais 32 de Nelas e mais 11 vão ali ser admitidos em 7 de Janeiro). Mas outros Investimentos Industriais relevantes estão em curso ou projetados : Lusofinsa ; Borgstena com novo Projeto de cadeiras para bébes,  com a criação de mais 350 empregos.”Perspetivo assim que em 2017 possa haver no concelho de Nelas duas unidades industriais com mais de 500 trabalhadores cada a fazer lembrar os Fornos e as Minas da Urgeiriça”. 
   Borges da Silva lembra ainda os projetos de expansão da Movecho em expansão e Coldkit, entre outros. “No comércio, no meu mandato, já abriram mais de 20 estabelecimentos comerciais e outras empresas estabilizaram, como na Hotelaria com a manutenção das Termas e Grande Hotel, em que vieram boas notícias com o acordo alcançado entre a Turismo Fundos e o arrendatário do Grande Hotel”, acrescenta, para salientar ainda os projetos “Santar Vila Jardim”, que está em andamento e as “Casas de Lupo” e “Parque Ecológico” na Lapa do Lobo já exetucados, além da Barragem de Girabolhos e Bogueiras, num investimento de 500 milhões, sendo 230 em construção civil e 1 000 trabalhadores no pico da  construção e inicio de funcionamento em 2019. 
    A autarquia entretanto já adquiriu entretanto “milhares de  m2 de terreno para indústria e cedência do mesmo a diversas empresas (Aquinos ; Luso Finsa ; Movecho ; Bioramos, Adega de Nelas), entre outros”, como nos referiu o presidente da Câmara.

7 comentários a "BORGES DA SILVA perspetiva ter no concelho – em 2017 – duas empresas com mais de 500 trabalhadores"

  1. Esperamos para ver! A eterna mania dos políticos prometerem este mundo e o outro! Tomo nota de que a campanha eleitoral continua em marcha para o Dr. Borges da Silva.

  2. Com esta propaganda toda era muito importante que o presidente viesse a terreiro, mesmo neste espaço, dizer quanto gastou na industrialização do concelho e quanto gastou em festas e publicidade enganosa.

  3. Exmo senhor presidente da CMN os meus cumprimentos, tomo a liberdade de lhe fazer um pedido,por favor não prometa aquilo que sabe que não vai cumprir.

  4. Já agora, e segundo os dados do IEFP "sobre os número de desempregados no concelho são também animados, pois verificou-se uma queda significativa, tendência que se deverá manter."

    Sejam honestos… digam quantos municipes EMIGRARAM, isso sim seria politica séria!

  5. Senhor jornalista o senhor não tem culpa. Pois, esta noticia é só mentiras a saber:
    a) Quem assinou o contrato com a Endesa (Barragem de Girabolhos)
    b) Quem deliberou a cedência do terreno para a BIORAMOS;
    c) Quem celebrou o primeiro protocolo com a lusofinsa;
    d) Quem executou os projectos Casa de Lupo e o Parque Ecológico da Lapa do Lobo
    Por favor reponha estas verdades

  6. Em Politica não vale tudo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  7. Pois, em politica não vale tudo!
    Mas, minimamente deve valer a verdade!!!!!!!!!!!!!!!!
    Só assim, a politica e seus atores serão prestigiados.
    Caso contrário, veremos na politica pessoas, que têm grandes difilculdades em lidar com a verdade.

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies