Em ambiente medieval Aguieira engalanou-se para assinalar os 500 anos do seu foral

Municípios de Nelas e Mangualde, União de Freguesias de Carvalhal Redondo-Aguieira,

Grupo Coral Canto e Encanto,  Vinhos Borges – que em Aguieira, a partir da maior vinha contínua do Dão, produzem vinhos para todo o mundo, Queijo Serra da Estrela, da Quinta da Lagoa e muita, muita animação cénica, a cargo do grupo de teatro HÁBITOS de Carvalhal Redondo, transformaram as festividades dos 500 anos do Foral de Aguieira num grande acontecimento que atraiu à localidade algumas centenas de pessoas.

O programa iniciou-se com a conferência “Vila Nova das Amoreiras, 500 Anos” proferida pelo Mestre António Tavares e com intervenção de um conhecedor da história de Aguieira, José Guedes, autor de um livro sobre a localidade, à qual se seguiu, pelas ruas do Largo de São Simão, Sacadura Botte e do Antigo Largo da Câmara, o espectáculo “O Povo de Vila Nova das Amoreiras”, encenado pelo Teatro Hábitos de Carvalhal Redondo, que através de uma recriação histórica retrataram a realidade das terras de Vila Nova de Amoreira no ano de 1514, lugar rural de povo humilde, visitado e apreciado pela Nobreza, desde o tempo do Infante D. Henrique. 

6 comentários a "Em ambiente medieval Aguieira engalanou-se para assinalar os 500 anos do seu foral"

  1. Volta é dar-lhe o estatuto de Freguesia como lhe prometeste !

  2. 500 Anos = Junta Freguesia.
    O prometido é devido. Ou ficou na gaveta?

  3. Meu Caro, tanta coisa que vai ficar na gaveta!
    Não ganha eleições quem trabalha, mas sim quem promete!

  4. A Aguieira é um caso estranho. O PSD/CDS tirou-lhes a Junta e mesmo assim deram os votos a quem lhes tirou a Junta.

  5. Nestas eleições dão os votos pelas pessoas, não pelas siglas partidárias (PSD/CDS )…para as Europeias estes partidos perderam na Aguieira.

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies