Manuel Marques acusa Borges da Silva de o tentar “prejudicar no posto de trabalho”

  O vereador do CDS/PP acusou ontem na reunião de Câmara, o presidente da autarquia, Borges da Silva, de ter enviado excertos das suas intevenções nas reuniões de Câmara, para a Câmara de Mangualde, com a “nítida intenção de me prejudicar no meu posto de trabalho”.

Não perca o desenvolvimento desta informação na edição impressa do seu jornal CENTRO NOTICIAS


7 comentários a "Manuel Marques acusa Borges da Silva de o tentar “prejudicar no posto de trabalho”"

  1. "perfeitamente normal" nos jogos de politica, só quem for muito ingénuo, ou que queira acreditar no "pai natal", pode pensar o contrário. Não estou própriamente a comentar o caso de Manuel Marques, mas estes procedimentos vão ao ponto de, não só, prejudicar directamente A ou B, mas vão mais longe e aplicam "A PENA" a filhos empregados e à familia.

  2. Este senhor era aferidor! O antigo presidente da CM de Mangualde (do PSD) fez-lhe um favorzito, procedeu à sua requalificação profissional, quando fez (!?) o alegado curso de Direito numa prestigiada universidade, entretanto extinta … O Presidente João Azevedo teve de "roer" com ele sem dele necessitar fruto de herança politica anterior … favores …

  3. Ah pois… Mas o que é que o Manel Marques quer?
    Ele esquece-se que fazia o mesmo à cerca de ano e pique atrás!
    Até proíbia toda a malta de ir para um certo café cá da terra e agora ele não sai de lá!
    Antes de ir para a reunião da passada 4ª feira na câmara andava para lá a mostrar os papeis que ia apresentar na reunião. E mais ia partir a louça toda com o Presidente da Câmara!
    Mas o Borges da Silva mandou-o dar uma volta!!!

  4. Comentador das 20:09
    Que dor o Aferidor se ter licenciado em Direito!
    Só que, deverá fazer-se uma correção o homem quando tirou o curso de Direito era Fiscal Municipal de Câmara de Mangualde de 1989, pela perseguição que lhe fez aquele amigo de Borges da Silva que até era presidente da Câmara de Nelas e por tal Aferidor ser militante do Partido Socialista.
    Que dor senhor Presidente da Câmara! De o homem ser jurista e com cédula profissional de advogado. Mas essa dor já vem de 2005, quando V.Exa. fez um empréstimo no BPI, para pagarem a campanha autárquica daquele ano, o homem ja estava licenciado em Direito, com o estágio de advocacia concluido e vocemecê deu como profissão naquela instituição bancária a de Aferidor.
    Já aí se sentia incomodado.
    Mas que eu saiba o homem mesmo tendo tido a profissão de Aferidor, nunca andou aos pontapés às portas do Tribunal, nem nunca insultou magistrados, nem nunca pediu avenças.

  5. Uma coisa que eu acho em manuel Marques foi sempre o mesmo homem: Aferidor, Fiscal Municipal, jurista, cedula profissional de advogado, vice presdiente da Câmara.
    Não sei se foi por ele ter tirado o curso com o fruto do seu trabalho, semque tivesse recorrido a bolsas de estudo pagas pela nossa câmara, que por via disso andaram estudantes à pancada contra estudantes.
    Manteve-se sempre com o mesmo carater, relacionando-se com os mais humildes e nunca escondeu o seu passado, segundo ele diz orgulha-se muito nele.
    Não é como os outros quando lhe falam nisso , vão aos arames.

  6. Senhor Comentador das20:09, do dia 15/11/2014
    Este senhor era aferidor! O antigo presidente da CM de Mangualde (do PSD) fez-lhe um favorzito, procedeu à sua requalificação profissional, quando fez (!?) o alegado curso de Direito numa prestigiada universidade, entretanto extinta … O Presidente João Azevedo teve de "roer" com ele sem dele necessitar fruto de herança politica anterior … favores …
    Este comentário alem da carga partidária é ignorante e mentiroso, vem na senda de tudo o que se quer fazer passar para ajudar o regime do amiguismo.
    PRIMEIRO:
    Pois bem, quando o tal aferidor/fiscal municipal foi requalificado, não existia no mapa de pessoal da Camara Municipal de Mangualde;
    SEGUNDO: Com a saída do tal aferidor/fiscal municipal, para o exercício de funções autárquicas em 2005, aquele que levou o PSD ao poder depois da travessia do deserto por mais de 20 anos, o lugar do jurista em Mangualde, foi ocupado por um senhor advogado da praça de Nelas.
    Por isso senhor comentador do regime seja honesto e credível nos seus comentários, compreendo que não lhe seja fácil, atendendo à génese dos protagonistas políticos existentes nesse concelho.

  7. CORREÇÃO AO COMENTÁRIO DAS 11:35

    Lê-se:

    " PRIMEIRO:
    Pois bem, quando o tal aferidor/fiscal municipal foi requalificado, não existia no mapa de pessoal da Camara Municipal de Mangualde.
    Leia-se : Pois bem, quando tal aferidor/fiscal municipal foi requalificado em jurista, não existia no mapa de pessoal da Câmara Municipal de Mangualde, qualquer outro jurista.

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies