Número de desempregados aumenta ligeiramente em Nelas e Carregal

     A população ativa que está em situação de desemprego e inscrita no IEFP, continua a aumentar nos concelho de Nelas e Carregal do Sal, contrariando a tendência nacional. Os dados dados a conhecer pelo Instituto de Emprego, referentes a Setembro de 2014, vêm reforçar uma tendência que se tem mantido, embora num ritmo moderado e tendente à estabilização. Ou seja, parecendo que possa vir a acontecer uma inversão nesta tendência, a verdade é que tarda em acontecer. 

   Senão vejamos :
   Nelas – em Setembro de 2013 eras 823 os desempregados inscritos, dos quais 330 há mais de 1ano. Já em Setembro de 2014 o número subiu para 841, ou seja, mais 18 (o que representa um aumento de 2,2%), dos quais 418 com mais de 1 anos (o desemprego de longa duração a aumentar) . Se compararmos com Agosto de 2014 verificamos que também se registou um aumento de 21 desempregados. Ou seja a tendência parece ser de alguma estabilização, com poucas oscilações, em torno dos 820 desempregados. 
  Carregal do Sal – em Setembro de 2013 tínhamos 589 desempregado inscritos, sendo que 251 há mais do que 1 ano. Em Setembro de 2014 o número desceu muito ligeiramente para 587 (com 294 de longa duração), mas se compararmos com Agosto de 2014 registou-se uma subida de  de 574 para 589, ou seja, mais 15. Também em Carregal ainda há oscilações ligeiras, que tendem para uma estabilização em torno dos 580. Em qualquer dos casos ainda não há evidências de uma inversão da tendência, ainda que se possa afirmar que a situação atual é de estabilização.

3 comentários em “Número de desempregados aumenta ligeiramente em Nelas e Carregal”

  1. Eu sei que isto não tem nada a ver com a noticia que antecede.
    Mas, por ser um espaço de leitura público, permita-me uma questão!
    O anterior executivo liderado por Isaura Pedro, o vereador da área do desporto, não permitiu que o assunto do Sport Lisboa e Nelas fosse resolvido, o pagamento ao Cavaca e ao Alexandre.
    Este caso já foi aqui referido nesta pagina on line, com algumas acusações ao anterior executivo, e bem, por não terem liquidado as dividas de quem tanto deu para aquela associação.
    Quero com isto dizer: a camara agora já tem algum folego financeiro, para quando resolverem o problema daquelas duas famílias?

  2. O problema vai além do Presidente da Câmara, embora ele possa fazer algo para o resolver a longo prazo. Para isso é preciso saber onde Nelas quer estar daqui a 30 anos…eu penso que estará na mesma ou pior se a região em que se insere não assegurar um tratamento especial. O interior está condenado a desertificar-se se não lhe forem devolvidos os meios que lhe retiraram em benefício dos grandes centros urbanos e das regiões costeiras. Porque não taxas de IRC e IRS em metade do nível de Lisboa? Isso é o que nos pode devolver as escolas, os centros de saúde e as repartições de finanças e quebrar o processo de desertificação no interior.

Os comentários estão encerrados.