Manifestação hoje na Lapa do Lobo a favor da manutenção da escola básica

  Foi hoje de manhã, com a presença da TVI, SIC e RTP, que os autarcas de Nelas e Lapa do Lobo, estiveram lado a lado com dezenas de populares que prostestaram contra o encerramento da sua escola centenária. Borges da Silva, presidente da Câmara, acabou por prestar algumas declarações à repórter da estação televisiva e reuniu com a população na escola. Presentes também o vice presidente, Alexandre Borges e o presidente da Junta de Freguesia, Carlos Inácio.

Fotos : António Inácio Marques

9 comentários a "Manifestação hoje na Lapa do Lobo a favor da manutenção da escola básica"

  1. Lapenses não podemos baixar os braços,temos de lutar com todas as armas!!!!!!!!!!!!

  2. Cuidado com as duplas versões!

  3. Concordo ilustre comentador na Lapa é uma versão fora da Lapa é outra versão!

  4. Quem fechou a escola foi o governo do mesmo partido do presidente da junta da Lapa

  5. Quem obrigou a fechar a escola da Lapa foi o governo que meteu o Pais na Bancarrota!

  6. Anonymous15 de Setembro de 2014 às 11:21
    Muita gente deve estar grata, pois a guerra Canas – Nelas………..
    Pelo visto vai manter-se a custa e deixar degradar os equipamentos, quem paga —> é o povo

  7. Dívida pública quando saiu Sócrates=90% do PIB
    Dívida pública neste momento com Passos/portas=135% do PIB

    Quem está colocando o País na banca-rota????

    Acorda para a vida. Essa do Sócrates já está estafada

  8. Explique lá então porque é que foi José Sócrates e o seu ministro das finanças que solicitaram a intervenção externa, ainda no seu governo.

    • "Economia/Política
      09:45
      Sábado: Investigados alegados rendimentos não declarados de Passos Coelho
      PAULO ZACARIAS GOMES
      paulo.gomes@economico.pt
      09:45
      Alegadas denúncias remontam a 1995-1999. Passos terá, segundo a revista, recebido cinco mil euros por mês da Tecnoforma quando era deputado em exclusividade. Lei proíbe acumulação de rendimentos.
      O Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DIAP) estará a investigar alegados pagamentos não declarados a Pedro Passos Coelho, no valor de cerca de 150 mil euros, que terão sido recebidos entre 1995 e 1999 quando o actual primeiro-ministro era deputado em exclusividade de funções.
      De acordo com a edição desta semana da revista Sábado, a procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, recebeu este ano uma denúncia com informações de alegados pagamentos do grupo Tecnoforma a Passos Coelho, cinco mil euros por mês, que não terão sido declarados ao fisco.
      A revista refere que este alegado pagamento não declarado viola a lei e o estatuto do deputado, que proíbe os deputados em exclusividade de “acumular outros rendimentos no Estado e empresas ou associações públicas ou privadas”.
      Os pagamentos terão acontecido, segundo a Sábado, quando Passos Coelho era presidente do Centro Português para a Cooperação, ONG da Tecnoforma para obter financiamento comunitário para projectos de formação e cooperação.
      As autoridades já terão pedido à empresa a entrega dos "livros selados" da contabilidade.
      Fonte da Procuradoria-Geral da República disse entretanto ao Económico que "a matéria relacionada com a Tecnoforma encontra-se (como, de resto, foi oportunamente confirmado por esta Procuradoria-Geral da República) em investigação e está em segredo de justiça" e que "tal inquérito não corre, até à data, contra pessoa determinada".
      O Económico contactou ainda o gabinete do primeiro-ministro, mas até ao momento não foi possível obter uma reacção."

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies