ÚLTIMA HORA : AQUINOS Pólo de Nelas arranca com a laboração amanhã

   É uma notícia que confirmámos oficialmente. Amanhã, dia 1 de Setembro, serão assinados os primeiros 14 contratos de trabalho no pólo de Nelas do Grupo Aquinos, para as secções de  corte e madeiras, dando assim arranque à produção em Nelas.

4 comentários a "ÚLTIMA HORA : AQUINOS Pólo de Nelas arranca com a laboração amanhã"

  1. BOM DIA
    Será que a noticia náo está errada?
    Em vez de 140 contrattos escreveram 14

  2. Desinflação? 14 postos de trabalho?
    Obviamente que nem que fosse 1 posto de trabalho já era bom, e também estamos no início "Roma e Pavia não se fizeram num dia", mas o apregoado e ufanado aos 4 ventos pelo regime não bate certo com os números oficiais. A propaganda tem destas coisas, gente atenta. Uma questão para quem saiba: os postos de trabalho a criar são somente direcionados para pessoas que estão a receber do Centro de Emprego? E emprego qualificado também está contemplado? Boa sorte para a Aquinos e para todos os seus colaboradores.

  3. Na Alemanha, cortes retroactivos nas pensões, proibidos!!

    FAZER CIRCULAR ESTE MAIL PARA CONHECIMENTO DE TODOS
    Tribunal constitucional alemão considera que as reformas são um direito dos trabalhadores idêntico à detenção de uma propriedade privada, cujo valor não pode ser alterado. Tribunal Europeu dos Direitos do Homem segue a mesma linha.
    O Tribunal Constitucional alemão equiparou as pensões à propriedade, pelos que os governos não podem alterá-las retroactivamente. A Constituição alemã, aprovada em 1949, não tem qualquer referência aos direitos sociais, pelo que os juízes acabaram por integrá-los na figura jurídica do direito à propriedade. A tese alemã considera que o direito à pensão e ao seu montante são idênticos a uma propriedade privada que foi construída ao longo dos anos pela entrega ao Estado de valores que depois têm direito a receber quando se reformam. Como tal, não se trata de um subsídio nem de uma benesse, e se o Estado quiser reduzir ou eliminar este direito está a restringir o direito à propriedade. Este entendimento acabou por ser acolhido pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.

    • Na minha modesta opinião, esta noticia, está desfasada do contexto comentários do post FÁBRICA AQUINOS POLO DE NELAS.
      Esta noticia deveria ser dada, para depois ser comentada como notícia e não como um comentário.
      Sr. anonimo das 01:20 horas de 2 de Setembro de 2014, deveria enviar o mail ao Sr. jornalista dono do blog, para ele sim publicar a notícia, que não tem a ver com a noticia acima publicada.

      FICA AQUI ESTA NOTA , AGRADEÇO AO SR. DONO DO BLOG. QUE PUBLIQUE ESTE MEU REPARO. MUITO OBRIGADO

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies