1.º Festival de Música e Artes do Dão no Carregal

 Fantástico! Assim foi classificado o concerto de
encerramento do 1.º Festival de Música e Artes do Dão realizado na sexta-feira,
no Centro Cultural de Carregal do Sal e dirigido pelo maestro Luís Carvalho.
O público que aderiu em massa ao espetáculo rendeu-se à
prestação da Orquestra Filarmonia das Beiras; ao desempenho da solista Maria
Gomes (em clarinete), vencedora do 1.º Concurso Fundação Lapa do Lobo; do Coro
do CMAD (Conservatório de Música e Artes do Dão) e dos solistas de coro Isabel
Alcobia, Nélia Gonçalves, João Cipriano Martins e Nuno Dias.
Coube a Sérgio Neves, diretor artístico do Festival, a dar
as boas-vindas ao público e apresentar o espetáculo que abriu com a interpretação
de “O Barbeiro de Sevilha”. Estava lançado um serão musical de alta qualidade.
Os agradecimentos foram proferidos aquando da entrega de
diplomas do 1.º Concurso Solistas Fundação Lapa do Lobo, destinado a premiar e
potenciar o trabalho dos alunos do CMAD e da sua Escola Profissional, de onde
foram apurados três alunos para tocar a solo naquela orquestra. Antes já Sérgio
Neves tinha adiantado “um agradecimento muito especial” ao presidente da
Fundação Lapa do Lobo, Carlos Torres, que disse “tem sido incansável no apoio
que presta à região e nomeadamente à Escola Profissional de Música e Artes do
Dão e para realização de um estágio orquestral, em que foram selecionados 17
alunos para integrarem aquela orquestra no concerto, e do 1.º Concurso Solistas
Fundação Lapa do Lobo, destinado a premiar e potenciar o trabalho dos alunos do
CMAD e da sua Escola Profissional”.
Foi então que Paulo Gomes, diretor do CMAD; Carlos Torres,
da Fundação Lapa do Lobo e Rogério Abrantes, presidente da Câmara Municipal de
Carregal do Sal, foram chamados ao palco para a entrega dos diplomas aos 17
alunos e aos 3 alunos laureados no 1.º Concurso Solistas Fundação Lapa do Lobo
– Maria Gomes, João Bernardo guerra e Rui Marques – tarefa partilhada com Ana
Paula Neves, vice-presidente da Câmara Municipal de Tábua, e João Tomás,
vereador da Cultura do Município de Santa Comba Dão. Antes, Paulo Gomes usou a
palavra para agradecer aos parceiros e enaltecer o projeto cultural de rede que
está a ser implantado. Carlos Torres, da Fundação Lapa do Lobo referiu que
“estas são causas que nós entendemos apoiar, porque, não haja dúvidas, aqui
faz-se cultura, e cultura é desenvolvimento; por isso a Fundação Lapa do Lobo
fica muito contente por apoiar estas causas”. A última intervenção coube a Rogério
Abrantes. O edil carregalense sublinhou o trabalho extraordinário que tem sido
desenvolvido no nosso rincão beirão desde que o CMAD se instalou em Santa Comba
Dão, e abraçou também os concelhos de Carregal do Sal e Tábua e deixou a
promessa de que “a Câmara Municipal estará sempre de braços abertos para
acolher iniciativas como esta e auxiliar no que for possível.” Terminou
deixando um agradecimento ao CMAD e à FLL que afirmou “tem sido incansável na
ajuda a todos estes eventos”.
O concerto continuou com a interpretação da “Missa em Láb
Maior n.º 5” e, do início ao fim, colheu calorosos e efusivos aplausos.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies