Rosas do Mondego de Vale de Madeiros, 30 anos a valorizar o nosso folclore


A
verdadeira identidade de um povo está na sua cultura, nas suas raízes, nas suas
gentes. O folclore faz parte dessa identidade, por isso à que valorizar quem
faz folclore. Conhecer e valorizar o folclore são auto-afirmações do que somos.
O Rancho Folclórico Recreativo e Cultural Rosas do Mondego de Vale de Madeiros
há 30 anos que anda a valorizar e a espalhar as nossas raízes, a nossa cultura
beirã. Casa cheia nos dois dias de festa que teve início no dia 16 com uma arruada
com os bombeiros voluntários de Canas de Senhorim, no palco, Aires Santos e
Sandra Abrantes, respectivamente presidente da assembleia geral e da direcção,
abriram o espectáculo onde foram entregues faixas comemorativas do aniversário
aos ranchos convidados. Sr. Mário Pires presidente da Junta de Freguesia
entregou ao Rancho anfitrião, Aires Santos ao rancho do Seixo da Beira e
Fernando Neto às danças e cantares os Santarenses. Seguiu-se a animação
folclórica destes três ranchos num ambiente de festa e cumplicidade. O segundo
dia de festejos para além da visita do presidente e vice presidente da C. M. de
Nelas, Doutores Borges da Silva e Alexandre Borges teve inicio com arruadas do
grupo de bombos do Paço de Canas de Senhorim e da Fanfarra dos Bombeiros
Voluntários de Nelas. Nova tarde/noite de animação folclórica desta vez com o
rancho de Lagares da Beira cuja faixa de aniversário foi entregue pela Dona
Helena, a mais antiga dançadeira do nosso rancho, do rancho de Mangualde, faixa
entregue por um dos mais antigos, o Sr. Luís Miguel e o grupo de cantares os
mal-amados que recebeu a faixa do Sr. João Figueiredo Alves. Por certo os Rosas
do Mondego irão trazer mais surpresas musicais durante o verão que se aproxima.
Daremos notícia. 

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies