MÊS DA SAÚDE arranca hoje : Andreia Almeida com “expectativas elevadas”

Sendo o segundo ano em que organiza este evento dedicado exclusivamente à saúde , que balanço faz do primeiro e que novidades principais e expectativas tem neste segundo ano ?
O balanço do 1º ano foi extremamente positivo. Tivemos uma afluência de utentes bastante superior ao previsto, houve muitos casos que continuaram tratamentos após o rastreio e até alguns casos de doenças graves que foram detectadas precocemente graças aos rastreios efectuados.As principais novidades para este 2º ano são, ao nível dos parceiros, a inclusão de um novo parceiro, a Planycorpo (empresa de créditos firmados no concelho) e o apoio da Câmara municipal de Nelas. E ao nível dos rastreios, este ano temos um leque mais amplo de exames que disponibilizaremos de forma completamente gratuita.As expectativas são elevadas pois, com este conjunto de prestadores de serviços de saúde, com um leque tão amplo de rastreios a efectuar e com o apoio da C.M.N. temos condições para superar todas as expectativas.
Quais os parceiros envolvidos e com que meios financeiros contam para o realizar ?
Este evento é organizado pelo Centro Clínico e Dentário de Nelas, os parceiros são o Laboratório de análises clínicas Germano de Sousa e Alberto Santiago, a Ergovisão, a Widex e a Planycorpo e este ano contamos também com o precioso apoio da Câmara Municipal de Nelas.
Os meios financeiros envolvidos são relativamente avultados. Todos os exames médicos que serão realizados de forma gratuita para os utentes, representam custos para os parceiros envolvidos e implicam meios tecnicos e humanos e muito empenho. A divulgação através de diversos meios publicitarios tambem foi uma aposta forte.
Existem nalgumas das ações a desencadear alguns custos para que quiser usufruir das atividades ?
Não, todos os exames e rastreios efectuados no âmbito deste evento são completamente gratuitos. E também não existe nenhum tipo de obrigatoriedade de compra de qualquer produto. Claro que se alguém pretender continuar a ser acompanhado por um médico ou efectuar um tratamento no seguimento de um rastreio isso implicará custos, mas mesmo neste caso usufruirão de condições mais vantajosas.
Acredita que os operadores de saúde privados, num contexto de emagrecimento do peso do estado na economia, terão cada vez maior quota de mercado ?
No contexto actual em que assistimos a um “abandono” do Estado face à saúde pública, caberá cada vez mais aos privados assegurar a prestação de cuidados de saúde às populações, principalmente no interior onde este “abandono” tem repercurssões maiores. Iniciativas como esta servem precisamente para mostrar que temos no interior, boas clínicas, com boas instalações e bons médicos, com profissionais qualificados que se preocupam e se mostram disponíveis para ouvir e ajudar as pessoas e que não é preciso ir aos “grandes centros” para obter serviços de saúde com qualidade.

2 comentários a "MÊS DA SAÚDE arranca hoje : Andreia Almeida com “expectativas elevadas”"

  1. E qual foi o apoio que a CMN deu a esta empresa privada?

  2. O Dr. Germano de de Sousa não foi o bastonário da Ordem dos Médicos e não é um socialista do Estoril?

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies