Fundação Ilídio Pinho reconhece qualidade dos projetos do Agrupamento de Escolas de Nelas

    No passado dia 2, o AENelas, sua Direção e coordenadores dos projetos concorrentes à 11ª edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho “Ciência na Escola”, foram convidados a estarem presentes no Conservatório de Música de Coimbra, em virtude de terem passado à 2ª fase do referido concurso, tendo merecido, dois dos quatro projetos submetidos, honras do júri. À categoria referente ao 3º CEB, coordenada pelo professor Álvaro João Silva, apresentou-se um projeto intitulado «Eco-EstufArte!», e à referente ao Ensino Secundário trabalhou-se um projeto de mobiliário urbano ecológico e ambiental designado «Beatão e Cigarrão», coordenado pela professora Isabel Saraiva. 
   Pretende este concurso «estimular o interesse dos alunos pelas ciências através do apoio a projetos inovadores. Tais projetos deverão ter um caráter eminentemente prático e multidisciplinar, mobilizando as várias áreas curriculares para o seu desenvolvimento, e envolver os estudantes em experiências e trabalhos de grupo, permitindo-lhes avaliar a importância do conhecimento e do método científico nas suas atividades futuras.» (vd Regulamento em http://www.fundacaoip.pt/pt/actividades/premios/ ) 
  Uma vez mais o AENelas aposta numa «escola de futuro», numa «educação de qualidade», na «excelência». 
  Falta agora provar que os projetos são os melhores a nível nacional para ganhar o prémio final. É necessário arranjar parceiros para os viabilizar e para os tornar projetos de interesse económico num país que precisa de empreendedores jovens e criativos.
 

Como sugeriu o Engenheiro Ilídio Pinho na sessão de Coimbra, é necessário apostar nas escolas como incubadoras de ideias viáveis e impulsionadoras de um país que precisa do investimento de todos. Mãos à obra!

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies