AQUINOS tecem rasgados elogios à postura e dinamismo do executivo liderado por Borges da Silva

     –  A empresa de sofás sugere mesmo que “o governo deve seguir este exemplo de dinamismo e celeridade nas respostas”, afirmando categoricamente que “na corrida para este investimento estavam 3 concelhos, mas os outros 2 ficaram na zona de conforto, ou seja, pouco fizeram e nada vão ter”. Ao que apurámos os outros concelhos eram Tondela e Carregal do Sal.

       










       “Tenho de realçar o dinamismo de toda a equipe da Câmara Municipal de Nelas, pois fez um trabalho exemplar e soube aproveitar a oportunidade que foi criada”, declarou o Administrador Carlos Aquino, aquando da conclusão do negócio e protocolo com a Câmara, para instalar em Nelas uma nova unidade industrial de produção de sofás “exclusivamente para exportação” e com “tecnologia inovadora”, como referiu. 



O acordo que segundo a empresa “foi conseguido em tempo recorde” comprova “a vontade dos autarcas de Nelas em puxar pela economia do seu concelho –  nesta corrida estavam 3 concelhos, mas Nelas mostrou o dinamismo que esperamos encontrar quando pretendemos investir e criar postos de trabalho : outros concelhos ficaram na zona de conforto,  pouco fizeram e nada vão ter –  posso dizer que o dinamismo foi a chave para a conclusão deste acordo”, adiantou Carlos Aquino, que aconselha o governo a seguir o exemplo do atual executivo de Nelas “o exemplo patente no dinamismo deste Município deve estender-se também ao Governo e seus Ministérios, que por vezes tardam em dar respostas, porque as regras e normas são tantas e a maior parte das vezes não fazem qualquer sentido, o que atrasa bons projetos de investimento : o que o país necessita é de investimento e criação de emprego – não precisa de burocracia que faz perder tempo e desmotiva o empreendedor”. 



Fazendo uma retrospetiva sucinta da atividade do grupo que lidera, Carlos Aquino revelou que “gosto de recordar algumas das dificuldades que sentia quando visitava clientes em França, por exemplo, há mais ou menos 20 anos atrás. Após a apresentação da empresa os clientes respondiam :  sofás de Portugal? Não tem qualquer interesse – não queriam ver os produtos e nem saber preços – resumindo, não acreditavam no nosso país, achavam que os Portugueses só serviam para a apanha do tomate ou do morango, sem menosprezo por esses excelentes compatriotas”, e aproveitou para projetar o futuro afirmando que “as empresas Portuguesas são hoje respeitadas, assim como os seus produtos, pela qualidade e pelo serviço e nós empresários temos o dever de empreender e inovar para que as nossas empresas passem as fronteiras e desta forma demos viabilidade aos nossos projetos e investimentos”. 



Relativamente ao investimento na nova unidade, acredita que irá “contribuir para que Nelas volte a estar na senda do crescimento económico, crie mais emprego e ajude o pais a recuperar a sua estabilidade económica e social”.







4 comentários em “AQUINOS tecem rasgados elogios à postura e dinamismo do executivo liderado por Borges da Silva”

    1. Não me consta que os Aquinos não vão recrutar colaboradores em Canas de Senhorim !!!

    2. e pena que grandes empresas agora chegando e outras fechando com o HOTEL NELAS PARQUE que em breve encerra-ra as portas talvez tenham sorte de encontrar um empreendedor como a AQUINOS. para gerir com competência aquele hotel…

Os comentários estão encerrados.