Raid do Bucho saldou-se por um grande sucesso

Chegou, viveu e venceu, literalmente, o Raid do Bucho e Outros Sabores, organizado pelo Clube Escape Livre. No último fim-de-semana, cerca de 140 pessoas em 40 viaturas todo terreno, provenientes de norte a sul do país, enveredaram pelos trilhos da Beira, entre a Estrela e a raia, e juntaram-se à maior Festa do Bucho de sempre, na aldeia de Freineda.

A primavera antecipada deu as boas vindas à caravana, proporcionando as melhores paisagens, temperaturas e fotografias entre a serra e a raia. A partir do hotel Vanguarda, na cidade mais alta, os descobridores encontraram ainda tradição, história, cultura e muita adrenalina por trilhos, corta-fogos e até na pista de neve de Manteigas.
Na noite de sexta-feira mereceram destaque a visita guiada ao Museu da Guarda e a reunião sobre o passeio, segurança e pneus, pela mão da Bridgestone e da ValorPneu.
Os trilhos em altitude seriam os principais desafios da primeira etapa TT, na manhã de sábado, com a caravana a superar subidas e descidas pelas encostas, com vista ou com passagem nas aldeias e freguesias da Guarda, em plena serra pintada de verde, e com trilhos que agradaram a todos. Da descida para o vale da Vela à subida para o Seixo Amarelo, o acompanhar das paisagens junto ao Zêzere foram seguidas da subida ao Alto da Atalaia, com os corta-fogos a marcar as emoções do dia. Paragem seguinte em Manteigas, para o almoço na Escola Profissional de Hotelaria, onde os alunos surpreenderam com um menu variado e cheio de sabores, ao nível dos melhores restaurantes. A pista de neve no Skiparque foi seguidamente experimentada pelos mais aventureiros, num momento divertido. À noite, de regresso ao hotel, o jantar de entrega de prémios a todos os participantes, encerrou o programa de sábado com a surpresa do sorteio da TW Steel que premiou dois participantes com relógios.
Domingo foi totalmente dedicado a trilhos mais em planície e ao que de mais tradicional a região tem, com uma prova de pão de trigo cozido em forno de lenha e marmelada caseira, uma cortesia do centro Cultural e Social do Marmeleiro, servida junto a um dos fornos comunitários que foram recuperados e ao som dos cantares do grupo de idosos do centro, que fez uma surpresa à organização. O acréscimo energético não seria, ainda assim, suficiente para que todos conseguissem superar a aventura seguinte, de passagem de uma linha de água. Uma verdadeira aula de história serviu para esticar as pernas no castelo de Vilar Maior, mesmo antes da passagem no antigo caminho do Carril, que outrora serviu de percurso de contrabando.
A chegada à Freineda fez-se para mais uma recriação histórica de homenagem ao 1º Duque de Wellington, encabeçada pelo grupo GRHMA, infelizmente este ano, por motivos legais, sem pólvora. O passeio acabaria como manda a tradição, com muita música e animação e com o bucho servido a mais de 500 pessoas, um novo recorde para Freguesia.
O balanço parece melhorar de ano para ano, segundo o presidente do Clube Escape Livre: “Realizamos vários tipos de passeios para várias marcas e públicos, mas é extremamente positivo verificar como esta região e as nossas tradições e cultura merecem, de ano para ano, a atenção dos visitantes de todo o país para vive-las e conhece-las na primeira pessoa, alguns deles repetidamente. Temos, por isso, a certeza que saem daqui muito agradados com esta forma tão beirã de receber.”

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies