Nova fábrica dos móveis AQUINOS pode estar a caminho de Nelas

É uma informação que ainda carece de confirmação oficial, mas ao que tudo indica uma das maiores empresas da região e uma das maiores a nível nacional no setor do mobiliário, pode estar a concluir as negociações para a aquisição das antigas instalações da Johnson Controls, que estão na posse do BCP. O interesse dos AQUINOS (sede em Tábua) em se instalarem em Nelas já tem alguns anos, e agora com a intervenção do novo executivo liderado por Borges da Silva, a nova fábrica poderá vir a ser uma realidade a médio prazo, criando-se algumas centenas de postos de trabalho.

8 comentários em “Nova fábrica dos móveis AQUINOS pode estar a caminho de Nelas”

  1. Calma este processo ainda vinha do anterior executivo, perguntem aos responsáveis distritais do BCP Millennium

  2. Venha de onde vier, começado pelo anterior executivo, terminado por este, o que interessa mesmo é que venha a ser uma realidade. O concelho primeiro (é bom que todos tenham a noção que é uma boa notícia para TODO o concelho). Depois cada um rentabilize politicamente como entender. UM CIDADÃO COM OPINIÃO PRÓPRIA. (Ao Pacheco Pereira do regime: quando há matéria para criticar, critique-se, quando houver assunto para aplaudir, aplauda-se. É essa lógica da cidadania democrática. Entendeu agora?).

  3. Sem qualquer reserva mental:
    O comentador das 00:25, louvo inevitavelmente o seu escrito.
    Com a possível vinda de uma expansão dos AQUINOS para as instalações da JONHSONS, todos querem tirar os louros.
    Uns porque foram eles que iniciaram com os Aquinos a sua vinda e o trabalho realizado junto do BCP, para a venda do imóvel, outros porque finalizaram a eventual instalação.
    Efetivamente a noticia é BOA para todo o CONCELHO e eu acrescento para toda a região.
    E é oportuno realçar que um industrial não se instala numa determinada região pelos lindos olhos de um qualquer presidente de Câmara.
    Um industrial, como é evidente faz um estudo económico e social para a instalação da sua empresa, do qual constará certamente a localização geográfica do concelho, os impostos aí praticados, a disponibilização de mão de obra, a rede viária, etc. etc.
    Por mais medíocre que seja um autarca, não acredito que ele não faça todo o esforço para a instalação de industriais e a consequente criação de emprego.
    Desde há muitos anos que Nelas tem tido uma apetência para as industriais, em tempos com maior relevância para a freguesia de Canas de Senhorim. Desde a instalação da LUSAGRI e da TOPACK, a apetência foi mais relevante a norte do concelho de Nelas.
    Não tenho memória que um qualquer autarca tenha renunciado a instalação dos industriais, bem pelo contrario sempre deram o seu melhor.
    Mas é oportuno relembrar a vontade dos nossos proprietários dos terrenos a forma colaborante na cedência a preço simbólico das suas propriedades, sem eles, as facilidades, tronar-se-iam em grandes dificuldades.
    Apenas a MACIÇA se instalou no Carregal do Sal e todos nós sabemos bem porquê!
    Todos nós sabemos que os industriais são a mola real do desenvolvimento de uma TERRA, de UM CONCELHO, de UMA REGIÃO e de um PAÍS, por isso, têm que ser acarinhados e não podem servir de luta político-partidária, até porque esse tempo já lá vai e que não deu grandes FRUTOS.

    1. "…Todos nós sabemos que os industriais são a mola real do desenvolvimento de uma TERRA…"
      CARO ANÓNIMO consegue pôr esta frase na cabeça do ex-presidente da junta de Canas?
      (o que dizia quew era 2º mas é 1º)

  4. Se esta noticia vier a ser uma realidade, espero que todos os que tiverem a chance de trabalhar nesta empresa, a saibam respeitar! Aquinos, sejam muito bem vindos ao Concelho de Nelas e os meus votos mais sinceros de muito, mas muito sucesso!!

Os comentários estão encerrados.