Câmara de Nelas continua a promover a proximidade e executivo visita empresários na ZI de Nelas

No cumprimento de uma das promessas eleitorais do atual executivo no que respeita ao desenvolvimento de políticas municipais de proximidade que promovam o crescimento económico e emprego, o Presidente da Câmara e Vereadores iniciaram a visita às empresas instaladas nas zonas industriais, com o objetivo de conhecer de perto os problemas que mais afetam o tecido empresarial, para que em estreita colaboração se encontrem soluções para desenvolvimento de estratégias na captação de novos investimentos para o concelho.  
Nesta primeira fase, foram visitadas a empresa Luso Finsa – Indústria e Comércio de Madeiras e a EDA Faurecia do sector automóvel, onde para além da apresentação das instalações, identificaram-se algumas necessidades.

9 comentários a "Câmara de Nelas continua a promover a proximidade e executivo visita empresários na ZI de Nelas"

  1. Olha, olha, a vereadora Relvas sempre existe…

  2. João Gouveia Rego | 13 Fevereiro, 2014 às 19:09 |

    Parabéns pela iniciativa,é prazeroso verificar que o executivo estå atento ao tecido empresarial do concelho.
    Finalmente valoriza-se a iniciativa privada e percebe-se que se quer incentivar o investimento que tanta falta nos tem feito.
    O concelho precisa de emprego como de pão para a boca e este executivo estå discretamente a trabalhar para o conseguir.
    Estes temas sim,são dignos de discussão,deixemos-nos de politiquices e trabalhemos todos no mesmo sentido.

  3. e a seguir vão visitar o parquee industrial da ribeirinha em Canas………………. foge, escolhe outro

  4. Não será que Borges da Silva anda a escovar os industriais para arranjar mais um avençazita?
    Talvez a crise chega a todo o lado.
    Ao fim de um ano vamos ver quantos postos de trabalho angariou Borges da Silva?
    Ou volta a chamar dele aquilo que os outros fizeram

  5. Enquanto cidadão preocupa-me as politicas de Borges da Silva, mas preocupa-me muito mais as MENTIRAS, a falta de DECORO, quando ele pensa que é o dono da razão.
    Isto tem um adjetivo na área da saúde para o classificar, mas pelo respeito pelo cargo que ele ocupa não o escrevo.

    • Cada vez se nota mais que ainda não curaram a derrota eleitoral. Está visto que durante 4 anos vão aqui todos os dias criticar por criticar a ver se nas próximas eleições voltam à teta do bem bom. Mas estão com azar porque o Povo já vos topou.
      Escrevam o que escreverem já todos viram as reais motivações. Não enganam ninguem

    • Vai dormir rapazinho, que o teu papá deixa. Apre para o puto, deixa os outros dizerem o que pensam, mesmo que não concordem com o papá. Vai lá jogar a box, vai.

  6. O Interior nunca terá desenvolvimento sem capital estrangeiro. O capital estrangeiro só virá em quantidade suficiente para desenvolver o interior se tiver condições especiais, muito melhores que as existentes nos distritos das grandes cidades. Os nossos autarcas deveriam lutar por Zonas Económicas Especiais, em que as vantagens em impostos e leis laborais fossem de tal forma grandes, que compensassem as actuais desvantagens em relação ao litoral. Não precisamos de mais estradas (pelo menos para já) que tornem mais fácil ir para as grandes cidades. Precisamos é de emprego qua atraia pessoas para cá.

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies