Confianças e desconfianças políticas …

– O CDS/PP Nelas criticou o
executivo PS na contratação de serviços jurídicos, colocando em causa o
critério “confiança”, que várias vezes foi usado no passado pela
coligação

O líder local do CDS/PP e atual vereador,
Manuel Marques, voltou à carga de forma incisiva contra o executivo liderado
por Borges da Silva, que é o alvo central das críticas, devido à contratação de
serviços jurídicos “sem concurso prévio”. Em nota de imprensa que o
CDS/PP de Nelas fez chegar à nossa redação, o critério “confiança
depositada no advogado contratado” é colocado em causa. Lembramos que
independentemente da forma de contratação, nos 8 anos de poder de Isaura Pedro,
Osvaldo Seixas e Manuel Marques, foram contratados diversos advogados com
ligações “privilegiadas” com os respetivos autarcas, como foi o
exemplo da deputada municipal do PSD, Alexandra Pinto, entre outros. Ou seja, a
confiança depositada nesses mesmos advogados parece ter sido também o critério
seguido. Informação do atual executivo ao nosso jornal, dá conta que ainda
estão por pagar “mais de 70 mil euros” a advogados contratados pelo
anterior executivo.

22 comentários a "Confianças e desconfianças políticas …"

  1. Parabens Ze Miguel pela sua isenção.O Marques devia corar de vergonha quando fala de procedimentos.

  2. Pelos vistos só mudaram as moscas————————-!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Obrigado senhor José Miguel! pela defesa que faz ao executivo socialista, designadamente a Borges da Silva
    O que para nós não é novidade nenhuma e daqui a alguns dia menores dúvidas ficarão.
    No entanto esclareço-o que a comparação que fez é exatamente comparar manteiga a ….. Pois, a Drª Alexandra Pinto é do concelho de Nelas, nunca teve ligações ao "Jornal Correio de Nelas", não foi mandatária Judicial do Partido Socialista nas eleições autárquicas de 2013, não auferiu 40.000,00€ em pouco mais de um ano, pagos pela CMN em 2006, saiba-se lá bem porquê estas ligações a Borges da Silva? Não haverá crimes perfeitos!

  4. Não há aqui nenhuma defesa como facilmente todos os leitores podem avaliar – há sim uma leitura totalmente isenta e imparcial da realidade dos últimos anos !!

    • Isenção não, opinião. Claro que pode ter opinião. Mas devia ser a sua e não a do seu dono.
      Tinha-o como isento, mas com isto …

  5. António Costa | 21 Janeiro, 2014 às 15:40 |

    O senhor jornalista fez então uma má comparação, ao fazê-lo entre o atual advogado e a Dr.ª Alexandra Pinto, que apenas auferia 300,00€ por mês.

  6. Mui digno jornalista. O jornalismo faz-se com a verdade de toda a noticia e não só meias verdades.
    Efetivamente estão por pagar 70.000,00€ de honorários a advogados contratados pelo anterior executivo e V.Exa. não referiu que o advogado que Borges da Silva agora contratou em pouco mais de um ano, entendeu bem um ano,a câmara municipal de nelas pagou-lhe 40.000,00 de honorários de 2006.
    E sabia o senhor ilustre jornalista que os advogados defenderam causa importantes para o município de nelas, fizeram vários julgamentos, aos contrario do senhor advogado agora contratado.
    Sabia o senhor ilustre jornalista que só ao TAF de viseu os tais advogados a quem se deve honorários de quase 7 anos no valor de 70.000,00€ foram lá varias vezes por causa do processo de Zé correia, que Borges da Silva não deixou pagar em 2006, e agora é testemunha dele.
    Para um bom jornalismo é oportuno dizer toda a verdade doa ela a quem doer e não nos vergando às influências.

  7. A questão levantada prende-se com a "confiança" depositada : é por demais evidente que todos os advogados contratados em 8 anos eram da total confiança do poder instalado e com ligações privilegiadas a ele !! Ou alguém consegue negar estar evidência ?

  8. Qual evidencia!
    E já agora quais os advogados contratados?
    Pergunto não haverá confiança nos advogados de nelas e porquê as coincidências do advogado contratado com Borges da Silva.
    A questão que se levanta o escritório dos 70000,00€ é ou não de nelas?

  9. Então e porque é que se usa o nome da Dra. Alexandra Pinto e não de todos os advogados a quem são devidos os honorários????? pois esta tinha um contrato de avença com a CMN, totalmente transparente indo a reuniões de Câmara para aprovação, que acarretava á autarquia 3.600€ anuais. Agora Sr. Jornalista fazer a analogia da "confiança" e nomear apenas um nome é que não!

  10. Isto vai mesmo descambar e naturalmente quando se põe em causa o profissionalismo como ligações privilegiadas.
    Ligações privilegiadas são alguns jornalistas e isso facilmente se prova.

  11. Pelas contas que aqui vejo o advogado de agora ganhou 40.000,00€, num ano, corresponde ao valor de 4 anos dos do anterior executivo. Ou seja os do anterior executivo foi 70.000,00 em sete anos, o que corresponde a 10.000,00€/ano, dando assim os 40.000,00€ para 4 anos

  12. Vamos lá a provar – mas não se esconda na MAIOR COBARDIA que há : dê a cara !!

  13. Alexandra Pinto ganhava 300. Mas digam la quantos casos em tribunal defendeu. Alguem sabera porque ganhava o dinheiro.

  14. E QUANTOS CASOS DEFENDEU O QUE EM POUCO MAIS DE UM ANO COBROU, 40.000,00€, LEU BEM 40.000,00€. SAIBA-SE LÁ BEM PORQUÊ ? SÓ O BORGES DA SILVA O PODERÁ DIZER, ELE É QUE MANDAVA NA CÂMARA, FAZIA O QUE QUERIA.

  15. Sr. Jornalista, esclareça lá a que escritório de advogados de NELAS é que CMN deve os 70.000€. Porque é que os mantém no anonimato? uma noticia isenta, seria aquela em que invocava o nome do escritório a quem são devidos efectivamente tais honorários, pois à Dra. Alexandra devem ter tudo pago uma vez que esta tinha um contrato de avença.

  16. sem concurso… era a forma utilizada pelo Dr. Marques e sua equipa, escolha direta, pronto mas vale mais tarde que nunca, agora quer que tudo seja por concurso;
    que seja e de preferência ponham o Dr, marquês em presidente do júri.

  17. O Bin Laden, como o Zé correia o chamava, de Vila Ruiva deve ter uma grande couraça tudo ataca o homem.
    Por isso o homem deve ter um grande valor! Porque será que ninguém fala nos outros?
    Todo o concelho de nelas sabe quantas vezes este homem foi ouvido pelo Ministério público e pela Policia Judiciária. Eu pergunto o que lhe aconteceu? Foi preso? foi arguido?.
    Vamos deixar correr o marfim e depois vamos ver o que acontece aos que lá estão agora? As referências as companhias não os abona em nada.
    Continuem a malhar no Marques, deem-lhe protagonismo.
    E com a sindicância?
    Ouvi dizer que o Bin Laden, vai arrancar o alcatrão e desfazer as obras para as levar para vila Ruiva!

  18. Não o presidente de júri tem que ser o Zé Megildo e o suplente o PUNK. Já o foi em 2006, com o advogado Manuel Martins.

  19. Concordo com o comentário do dia 21 de janeiro de 2013, pelas 17:18.
    Pois, os advogados que prestaram serviço no mandato anterior, se cobrassem quanto cobrou o de S. Pedro do Sul, contratado por BS, deveriam ter faturado 280.000,00€ . eh.eh.eh.eh.eh.eh.
    Cuidado com a "Quota litis"

  20. O que é isso de "quota litis"?

  21. Perguntem ao Borges da Silva

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies