Cerca de 634 mil visualizações desde o arranque do nosso diário digital

Completámos mais um ano de muita
informação para os nosso leitores, a quem agradecemos a preferência. Desde o
início do nosso diário digital já são 634 mil visualizações, tendo atingido o
seu máximo no passado dia 29 de Setembro. No dia das autárquicas 2013, que
marcou uma viragem no poder em Nelas e Carregal, foram mais de 9 mil as
visitas, quando demos em primeira mão os resultados de tão importante eleição.
Foi mais um ano gratificante para o nosso projeto jornalístico, que se mantém
uma célula bem viva – a inovação é uma das nossas apostas permanentes. Depois
de no último trimestre termos introduzido algumas novidades importantes –
DÊ-NOS A NOSSA OPINIÃO, À MESA COM … entre outras, preparamo-nos para um 2014
recheado de ideias novas. Os desafios são grandes, mas temos a agradecer a
todos, com particular destaque, mais uma vez, para o Dr. Carlos Cunha Tores,
que sempre acreditou num projeto que é neste momento um grande
“embaixador” da informação dos concelho que abrange, um pouco por
todo o mundo : a título de exemplo, registámos cerca de 121 mil visualizações
nos Estados Unidos da Améric
a, país que alberga uma das maiores comunidades da
região.

7 comentários a "Cerca de 634 mil visualizações desde o arranque do nosso diário digital"

  1. PARABENS PELO SUCESSO
    DO JORNAL

    MAS ENTRETANTO:

    “”POLÍTICA
    Governo aumenta CES e contribuições para ADSE
    Para para compensar o chumbo do Tribunal Constitucional (TC) à lei da convergência das pensões, o Governo decidiu aumentar a Contribuição Extraordinária de Solidariedade (CES), bem como os descontos para a ADSE””

    ESTE DESGOVERNO GOSTA DE AGRADAR AOS ALEMÃES
    MAS LÁ ELES PENSAM ASSIM:
    Tribunal constitucional alemão considera que as reformas são um direito dos trabalhadores idêntico à detenção de uma propriedade privada, cujo valor não pode ser alterado. Tribunal Europeu dos Direitos do Homem segue a mesma linha.
    O Tribunal Constitucional alemão equiparou as pensões à propriedade, pelos que os governos não podem alterá-las retroactivamente. A Constituição alemã, aprovada em 1949, não tem qualquer referência aos direitos sociais, pelo que os juízes acabaram por integrá-los na figura jurídica do direito à propriedade. A tese alemã considera que o direito à pensão e ao seu montante são idênticos a uma propriedade privada que foi construída ao longo dos anos pela entrega ao Estado de valores que depois têm direito a receber quando se reformam. Como tal, não se trata de um subsídio nem de uma benesse, e se o Estado quiser reduzir ou eliminar este direito está a restringir o direito à propriedade. Este entendimento acabou por ser acolhido pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.

  2. Reformados vêem na decisão do Governo "uma vingança"

    "O Governo continua com a obsessão de ir buscar o dinheiro que falta para o orçamento sempre aos mesmos", acusa a presidente da Aprel, Maria do rosário Gama.
    As associações de representantes de pensionistas criticaram hoje a medida do Governo de alargar a base da Contribuição Extraordinária de Solidariedade, considerando-a uma "forma ardilosa" de contornar a decisão do Tribunal Constitucional e "uma vingança" sobre os reformados.
    "O Governo continua com a obsessão de ir buscar o dinheiro que falta para o orçamento sempre aos mesmos: aos reformados e funcionários públicos. Esta medida que o Governo agora decidiu é uma forma ardilosa de contornar a decisão do Tribunal Constitucional ", disse à Lusa Maria do Rosário Gama, presidente da direção da associação dos Aposentados, Pensionistas e Reformados (Apre!).
    Já Casimiro Menezes, da Confederação Nacional Reformados, Pensionistas e Idosos, considerou que as medidas anunciadas são "uma vingança" do Governo contra os reformados, uma vez que, acusou, todos os reformados atingidos por esta medida são da função pública e da segurança social.
    De acordo com Maria do Rosário Gama o "espírito e a letra" do recente acórdão do Tribunal Constitucional "não vão no sentido das medidas agora decididas", acusando o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, de estar "cada vez mais à vontade para afrontar a Constituição do país".
    "Esta decisão provoca um sobressalto constante aos reformados que vivem na angústia de não saber o que vai ser o dia seguinte", sublinhou Maria do Rosário Gama, adiantando que os aposentados, pensionistas e reformados vivem "permanentemente preocupados" desde que o Governou tomou posse e "decidiu afrontar deste modo" os pensionistas.
    Casimiro Menezes apelou por sei lado aos reformados e pensionistas que "tomem consciência deste ataque" do executivo, considerando que as medidas anunciadas no Orçamento do Estado "visam espoliar os reformados e sugeriu que "protestem, exigindo a demissão do Governo e eleições antecipadas".

    NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES
    VÃO GANHAR O QUE UMA PRIMA
    GANHOU NO CENTEIO

  3. Desde continue com um jornalismo de imparcialidade, obviamente que continuará a ser seguido.
    Não se deixe "corromper" pelo poder instituído na autarquia.
    O concelho de Nelas a Região os concidadãos espalhados pelo mundo louvam a sua informação.
    Por isso, continue, repito continue sem se deixar vergar ao poder!
    Um muito obrigado pelo passado e desejo dizer-lhe, um muito obrigado em 2015.
    Todos nós precisamos de uma informação séria e imparcial.
    Muito obrigado senhor jornalista "ZÉ MIGUEL"

  4. De Lisboa envio-lhe os meus parabéns e continue a manter a imparcialidade política e verá que para o Ano sucesso será maior.
    Um Leitor Diário

  5. Exelente trabalho até agora realizado pena a pouca divulgação do que se passa em Santar. Pelo que me consta o trabalho não é apenas do Sr. Jornalista José Miguel. Quanto á imparcialidade é bom que volte a ela pois nas ultimas eleições ela esteve posta de parte. Continuação de bom trabalho e lembro que Nelas não é o concelho todo.

  6. Caro Leitor Luis Gonçalves – o trabalho é em equipa, incluindo a participação dos leitores, que é cada vez mais importante, num espirito desassombrado e aberto à comunidade. Mande-nos informações de Santar que publicaremos. Sobre a campanha, os jornais falam por si relativamente ao total pluralismo – veja por exemplo a edição antes das eleições. Saudações e bom ano de 2014 !!

  7. Senhor Jornalista!
    Presumo que o comentador Luís Gonçalves, se é o que eu penso que mora mais a Sul do concelho, não se preocupe o homem não está bem entrou-lhe ar para as canalizações.

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies