Deputados do PS pressionam governo para avançar com o IC 37 (Viseu-Nelas-Seia)

– É uma das estradas que está há anos
prometida e é estruturante para os concelho de Nelas, Carregal e Oliveira do
Hospital
O IC37 é seguramente das maiores
prioridades no país em matéria de vias de comunicação. A atual EN 231 – ligação
Viseu-Nelas-Seia é uma das estradas que regista maior índice de sinistralidade na
região e certamente no país. O troço entre Viseu e a Ponte do Pinoca, tem sido
ao longo dos anos um ponto negro em matéria de acidentes rodoviários, muitos
deles mortais.
Os deputados do PS eleitos pelo círculo de Viseu
vêm agora mais uma vez persuadir o governo para esta urgência, questionando o
executivo PSD/CDS-PP se “pretende voltar a dar prioridade à construção do
IC 37, de forma a criar um corredor estratégico que ligue Viseu, Nelas e
Seia”
“O Governo vai rever o seu plano de
investimentos rodoviários e vai voltar a conferir ao IC 37 a prioridade que ele
merece e avançar para o seu processo de construção, em articulação com as
autarquias?” interpelaram os deputados socialistas o ministro da Economia
e do Emprego, Álvaro Santos Pereira.
Caso a resposta seja afirmativa, os deputados
José Junqueiro, Elza Pais e Acácio Pinto querem saber “qual é o cronograma
de desenvolvimento desta via estruturante para toda a região entre Viseu e a
serra da Estrela”. Esperam agora respostas por parte do governo.
Lembramos que o o projeto esteve mesmo para
avançar em 2010 quando foi discutido publicamente o seu estudo de impacte
ambiental, tendo na altura sido propostos dois itinerários. Entretanto com a
crise das finanças públicas do país foi adiado “sine die” o arranque
desta obra.

1 comentário a "Deputados do PS pressionam governo para avançar com o IC 37 (Viseu-Nelas-Seia)"

  1. Os deputados do PS e do PSD só se lembram de fazer estas coisas quando estão na oposição. Os deputados do PS deviam ter vergonha do processo que conduziu à escolha do traçado e aos argumentos que foram escolhidos. Por alguma razão a CM e o PS estiveram de acordo neste processo. Os partidos não querem saber dos interesses populares mas sim dos seus próprios. Porque será que Borges da Silva é o candidato do PS?

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies