PGG terá licença ambiental de nível 3

Manuel Marques, perante o espectro de
instalação de uma unidade da PGG em Nelas com elevado impacto ambiental,
esclareceu hoje ao nosso jornal que “contrariamente ao que anda já para aí
a afirmar-se, a unidade industrial que se pretende instalar em Nelas exige um
licenciamento de nível 3, ou seja não estamos em presença de cadáveres de
animais, mas apenas resíduos de frangos”. Marques reafirma a sua
sensibilidade para a área industrial “os industriais existentes e os
potenciais investidores no concelho, sabem que têm na Câmara Municipal um
parceiro, que nunca lhe vira a cara.
Lembramos que no meio político local, já
circula a informação que o licenciamento poderia ser de nível 1.

4 comentários a "PGG terá licença ambiental de nível 3"

  1. eL vereador Marques, faz o fravor de ficar com a empresa na tua terra,

    licença nivel 3, ou licença nivel 1, os maleficios são conhecidos.

    Caro Vereador, instale na sua terra Senhorim e fique como Diretor Geral e como adjunto da administração o presidente da junta de Canas

  2. Grande noticia!!! Tragam mais boas noticias destas para Nelas!

  3. O projecto de implementação da PGG na Várzea de Tavares,em Mangualde, previa a instalação de duas unidades industriais:
    1) Dezembro de 2011 –armazém de farinhas;
    2) 2012/2013 – 1ª linha de transformação de subprodutos animais de categoria III;
    3) 2013/2014 – 2ª linha de transformação de subprodutos animais de categoria III;
    4) 2016 – instalação de transformação de subprodutos animais de categoria I.
    De repente mudou?

  4. Caros amigos e conterraneos,

    A empresa em causa já se tentou instalar em Chas de Tavares (Mangualde) em Pindelo dos Milagres (S. Pedro do Sul), entre outras localidades. Ja foram realizados estudos ambientais, economicos e os resultados são sempre os mesmos.
    – Esta fábrica é um perigo ao meio ambiente (Se nao acreditarem é so ir ver as instalaçoes em Lerida – Espanha).
    – Nunca na vida esta empresa vai criar mais que 20 postos de trabalho.
    Mas em vez de estarmos aqui no diz que diz, o melhor é ir ao terreno investigar. Falar com esta gente de Chas de tavares, e Pindelo dos Milagres, o porquê desta empresa nao se ter instalado lá.
    EU DIGO NÃO A ESTA EMPRESA AQUI NA MINHA TERRA!

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies