Proprietário da PGG que se quer instalar em Nelas foi condenado em 2001 a 4 anos de prisão.

Foi uma notícia na época, veiculada pelo
prestigiado jornal Espanhol “EL PAIS”, como se poder ler neste
extrato de uma ATA da Câmara de São Pedro do Sul, onde a PGG se pretendeu
instalar :
“Termino dizendo que também nós acreditamos nas
instituições, mas o que dizer de uma empresa cujo proprietário foi condenado,
em outubro de 2001 a 4 anos de prisão, uma das penas mais elevadas neste âmbito
em Espanha, por contaminar um canal numa área protegida que, segundo a
sentença, transformou num esgoto. O empresário foi ainda proibido do exercício
de atividades industriais, por um período de 3 anos, e obrigado a pagar uma
multa de 36 milhões de pesetas (notícia do El País)”.

3 comentários a "Proprietário da PGG que se quer instalar em Nelas foi condenado em 2001 a 4 anos de prisão."

  1. pois é….
    Em Espanha a justiça funciona.

    Em Portugal, o processo prescrevia.

    E como prescrevia o melhor é vir poluir para Portugal.

  2. O quê ?

    estão a duvidar do dr vereador marques!

  3. Caros amigos e conterraneos,

    A empresa em causa já se tentou instalar em Chas de Tavares (Mangualde) em Pindelo dos Milagres (S. Pedro do Sul), entre outras localidades. Ja foram realizados estudos ambientais, economicos e os resultados são sempre os mesmos.
    – Esta fábrica é um perigo ao meio ambiente (Se nao acreditarem é so ir ver as instalaçoes em Lerida – Espanha).
    – Nunca na vida esta empresa vai criar mais que 20 postos de trabalho.
    Mas em vez de estarmos aqui no diz que diz, o melhor é ir ao terreno investigar. Falar com esta gente de Chas de tavares, e Pindelo dos Milagres, o porquê desta empresa nao se ter instalado lá.
    EU DIGO NÃO A ESTA EMPRESA AQUI NA MINHA TERRA!

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies