Filme de Aristides de Sousa Mendes tem o apoio da Câmara do Carregal

“Era verdadeiramente a minha
intenção salvar toda aquela gente”

A ante estreia do filme biográfico
de Aristides de Sousa Mendes (nascido em Cabanas de Viriato em 1885) deu-se no
passado dia 7 de Novembro, no São Jorge em Lisboa, contando com a presença de 4
vereadores da Câmara Municipal do Carregal do Sal. Somente o presidente, Atílio
Nunes, não se deslocou a Lisboa, devido a um pequeno contratempo de saúde. A
película já tinha sido exibida no Centro Cultura do Carregal, numa pré apresentação
excecionalmente conseguida pela Câmara Municipal (que apoiou o filme), contando
na altura com a presença dos seus principais atores. Aristides de Sousa Mendes é
uma personalidade incontornável na história do concelho, sendo a sua
individualidade mais famosa mundialmente. O seu nome ficou indelevelmente
ligado à maior acção de salvamento empreendida por uma pessoa individual. Com
um notável sentido humano, conseguiu empreender um feito heróico, indo
inclusive contra as ordens do seu superior, António de Oliveira Salazar,
atribuindo 30 mil vistos de entrada em Portugal a refugiados que desejassem
fugir de França.Nascido no seio de uma família aristocrática, rural, católica, conservadora
e monárquica, licenciou- se em Direito e seguiu a carreira diplomática. 

A casa
imponente onde viveu com a família, em Cabanas de Viriato (Casa do Passal),
encontra-se em profundo estado de degradação, quase que apagando por completo a
memória das suas raízes em Cabanas. A verdade é que há 12 anos foi criada uma
Fundação com o seu nome (que teve como Presidente, por diversos anos, Maria
Barroso), com o objetivo principal de promover a recuperação da casa. Até hoje
nada foi feito.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies