Mega Incêndio demorou mais de 12 horas a ser controlado


Um dos maiores incêndios registados no país, neste Verão, devastou ontem uma grande área de floresta e terrenos agrícolas, em redor de Nelas, nas povoações de Folhadal, Póvoa de Luzianes e São João do Monte. O combate às chamas foi feito por mais de 300 bombeiros, oriundos de várias corporações da região, tendo estado no local desde cerca das 7h40m da manhã, até de madrugada. Somente cerca das 21 horas os soldados da paz conseguiram controlar as chamas, com a ajuda de outros meios, entre os quais dois helicópteros bomboardeiros. As várias frentes do incêndio chegaram a colocar em risco habitações, tendo mesmo chegado a alguns quintais, como revelou ao nosso jornal o 1º comandante dos bombeiros de Nelas, João Coelho, disse ainda que alguns barracões com alfaias agrícolas arderam. Também algumas vinhas estiveram em risco, designadamente na Quinta do Mondego, mas os bombeiros conseguiram evitar que fossem atingidas, pelo menos de forma significativa. O incêndio teve o seu início em locais de muito difícil acesso, em Póvoa de Luzianes, o que fez com que a presidente da Câmara de Nelas, Isaura Pedro, que acompanhou de perto a situação ao longo do dia, desconfie de “mão criminosa”, como disse aos órgãos de comunicação social. “Foram locais escolhidos estrategicamente, em pontos vulneráveis do concelho”, explicou a autarca, que lembrou o incêncio ocorrido há alguns anos, também na Póvoa de Luzianes, que chegou a destruir algumas casas, que a autarquia entretanto reconstruiu. A população estava assim muito apreensiva, e apesar dos prejuízos registados, uma residente em Póvoa de Luzianes, disse ao nosso jornal que “pelo menos conseguimos salvar as casas”. Em termos de danos físicos de registar apenas uma queimadura de primeiro grau num bombeiro.
O cenário que encontrámos no final do dia pode ser considerado Dantesco, com o negro a subsituir a paisagem verdejante e os bombeiros vigilantes para impedir reencendimentos.
Na próxima edição impressa do nosso jornal, faremos o balanço detalhado deste mega incêndio.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies