Junta de Freguesia de Nelas distinguiu melhores montras de Natal na vila

A Junta de Freguesia de Nelas procedeu à entrega, no passado fim de semana, dos prémios do concurso de montras de Natal aos lojistas que aderiram à iniciativa. Apesar de todos os comerciantes terem recebido uma certificado de participação, a Junta nelense estipulou quatro primeiros premiados, sendo o primeiro feliz contemplado o café “Jáca”, o segundo, o pronto a vestir “Supless”, e o terceiro a Sapataria “Pinto´s”. Tendo em conta a originalidade e a qualidade dos motivos natalícios que se encontravam no interior do seu estabelecimento, que não passaram despercebidos aos olhos do “júri”, o café das “piscinas” como é mais conhecido entre os nelenses, acabou por arrebatar um quarto prémio, e só não ficou em primeiro, segundo a organização, porque não se tratava de uma montra. Esta já não é a primeira vez que o comércio de Nelas é convidado a participar numa acção desta natureza, como fez questão de realçar o presidente da Junta de Freguesia, António Santos, que acaba por recuperar uma ideia de executivos anteriores ao seu. Seja como for, o autarca é de opinião que quando “ as coisas valem a pena” não se devem deitar fora, como é o caso desta iniciativa, que no seu entender vem dar “visibilidade ao comércio local”, numa época que é tipicamente de compras. Na cerimónia de entrega dos prémios, Sofia Relvas, o elemento da Assembleia de Freguesia que juntamente com outros eleitos, serviu de júri a este concurso, fez questão de justificar a atribuição dos prémios a estes lojistas e não a outros, na medida em que se basearam em critérios como a autoria dos trabalhos ser do próprio comerciante, a sua criatividade e ainda a elegância colocada na elaboração da montra. Com base nestes critérios, a Sapataria Pinto´s ganhou o prémio de montra mais “elegante”, o pronto a vestir “supless” foi escolhido essencialmente por ter optado por uma decoração “bastante criativa” feita pela proprietária, ainda que com recurso “a materiais baratos” e o café “Jáca”, pela “grandiosidade do seu trabalho”, capaz de “chamar à atenção de qualquer pessoa que passasse”. “Foi aquele que se preocupou em fazer uma decoração envolvente , típica de Natal”, afirmou Sofia Relvas, ao mesmo tempo que destacava a originalidade do trabalho apresentado pelo café das “piscinas”, que é sem dúvida, para o júri, um trabalho “único”, feito em folha de eucalipto. “ Deve haver muito poucos artesãos que trabalhem tão bem uma folha de eucalipto, o senhor Simão é um artesão, e o seu trabalho não pode continuar a ficar fechado naquelas paredes” desafiou aquele membro do Júri, que aproveitou para reconhecer o esforço dos lojistas locais em participarem nesta iniciativa. “ Foi bom ver o comércio tradicional, mesmo numa época de dificuldades, com uma concorrência forte de Palácios do Gelo e Fóruns, a participar e fazer um esforço para embelezar as suas montras”, considerou o júri, lembrando a importância da manutenção deste comércio para a vila e para as próprias pessoas de Nelas. “Foi uma organização que envolveu a maior parte dos comerciantes locais, o balanço é positivo, e para o ano cá estaremos, de preferência, com um reforço de lojistas” prometeu o presidente da Junta, que desafiou o gerente do café das “piscinas” a fazer uma exposição dos seus trabalhos, pois “ele é um artesão nato” e “um talento que não se pode desperdiçar”. Refira-se que a primeira dama, Maria Cavaco Silva, possui já um presépio de folha de eucalipto, oferecido pelo artesão nelense, aquando da sua deslocação ao distrito de Viseu, recentemente em campanha eleitoral.