2010 marcado pela crise e pela morte de Rui Neves

São diversos os acontecimentos que marcaram o ano de 2010, no país e no concelho. As palavras crise a austeridade dominaram as notícias em Portugal ao longo do ano, prometendo agudizar-se em 2011. No concelho os ventos sopraram de maneira mais favorável, com o desemprego a diminuir, revelando a recuperação do sector empresarial, muito assente nos componentes para a indústria automóvel, que recuperou de forma vigorosa de uma das mais graves crises das últimas décadas. O incremento no número de empregos na Câmara Municipal também contribuiu decisivamente para esta tendência. A morte do histórico militante do PS e antigo autarca, Rui Neves, marcou também o ano de 2010, que fechou a primeira década do novo milénio.
Percorremos de A a Z os principais acontecimentos, em Nelas, em Portugal e no mundo.

ABC de Nelas. Continua a ser o pilar do desporto a nível local e um exemplo a nível distrital. Títulos, associados, atletas e uma gestão exemplar, tornam o clube num referencial para todo o concelho e principalmente para os mais jovens.

Bombeiros de Nelas e Canas. A corporação Nelense finalmente mudou para o novo quartel, enquanto a Canense viu aprovado o projecto de expansão do seu quartel. Se juntarmos a isto toda a sua acção em prol da comunidade, os soldados da paz estão mais uma vez de parabéns.

Comunidade cigana em Nelas. Um ano marcado por algumas detenções na Quinta do Peso relembrou todas as questões em torno da etnia cigana residente em Nelas.
Desemprego. A aumentar no país, mas a reduzir no concelho de Nelas. Uma boa notícia em ano de crise.

Empréstimo de 7,5 milhões de euros. A actividade da autarquia ficou marcada em 2010 pela contracção de um empréstimo de 7,5 milhões de euros, que veio salvar as finanças municipais. Não restava outra alternativa ao actual executivo.

Fundação Lapa do Lobo. As actividades desenvolvidas pela Fundação dirigida pelo empresário Carlos Cunha Torres, foram determinantes para termos um concelho culturalmente mais rico, com uma aposta decisiva na preservação da história e tradição, como ficou demonstrado com a inauguração do edifício sede da Fundação. O apoio a diversas instituições do concelho, chegou mesmo ao ponto de ajudar a salvar o Sport Lisboa e Nelas.

Greve de fome. Uma cidadã Nelense iniciou, numa manhã de Outubro, em frente aos paços do concelho, uma greve de fome, como forma de protesto por ter sido alegadamente preterida num concurso que estaria “viciado”. A promessa caiu rapidamente e depois do “almoço” desistiu.

Horror de Alcafache. Recordado 25 anos depois, o maior acidente ferroviário do país aconteceu mesmo às portas do concelho.

Ic´s. Os tão necessários, discutidos e prometidos IC´s 12 e 37 vão ficar adiados “sine die”, penalizando-se mais uma vez o interior do país. A crise não explica tudo, dado que outras estradas se vão construindo em Portugal.

Juntas de Freguesia. Com os escassos meios de que dispõem, os presidentes de Junta do concelho têm feito um trabalho meritório, destacando-se o lançamento do projecto da Casa da Cultura em Canas e o início da obra do Centro de Dia de Vilar Seco, ambos com os respectivos autarcas a serem decisivos.

Luís Pinheiro. Continua a ser uma figura incontornável da política local e há quem diga que será a “charneira” para as próximas autárquicas. Eleito vice-presidente do PSD local, continua a reivindicar investimento para a sua freguesia. Um lutador por natureza, que ainda irá dar muito que falar no cenário politico local.

Manuel Marques. Sempre polémico, o vice-presidente da Câmara, num ano politicamente morno, deixou uma janela aberta para poder a vir a ser candidato à Câmara. Louve-se a frontalidade.

Natureza. A preservação do meio ambiente voltou a estar na ordem do dia. O planeta está doente e os seus líderes tentam a todo o custo salvá-lo. A Câmara pretende dar o seu contributo, tentando erradicar nos próximos anos os esgotos que correm a céu aberto no concelho.

Oposição. Na Câmara de Nelas o PS esteve particularmente incisivo na questão da gestão das finanças municipais. Esperava-se algo mais, mesmo sabendo-se do papel difícil dos dois vereadores socialistas, perante a maioria avassaladora da coligação PSD/CDS-PP.

Pedro Passos Coelho. Uma nova liderança no maior partido da oposição (PSD) trouxe um novo alento, para o partido e para o país. A acreditar nas sondagens teremos ainda este ano um novo Primeiro-Ministro. Passos Coelho visitou em Setembro a feira do vinho do Dão em Nelas.

Queda do governo. Previsivelmente o governo liderado por José Sócrates, profundamente desgastado, não irá resistir e teremos ainda no decurso de 2011 eleições antecipadas.

Rui Neves. Perdeu-se um dos maiores homens e políticos do concelho. Merecerá por parte das instituições do concelho uma homenagem póstuma à altura.

Sport Lisboa e Nelas. Sempre notícia por maus motivos. Só as camadas jovens dão alegrias aos associados. A época conturbada do clube terminou com o insólito episódio da agressão do presidente, Luís Cavaca ao vereador Osvaldo Seixas. Até quando resistirá a colectividade?

Tempo de crise. Foi a palavra mais ouvida em 2010. Ouvida e sentida nos bolsos dos Portugueses. Até quando serão os mais desfavorecidos a pagar a crise?

União das Misericórdias Portuguesas. Trabalho meritório em favor dos mais carenciados. A Santa Casa de Santar, em especial, desenvolveu mais um ano de actividades de notável importância para o concelho, culminando com a inauguração da magnífica obra de recuperação da igreja de Santar.

Vinhos. Em alta a região do Dão e em particular alguns vinhos do concelho. Destaco, pelos prémios alcançados nos últimos anos, a Quinta da Fata e a Quinta do Mondego. Os produtores do concelho estão de parabéns, assim como a Câmara Municipal por todo o apoio que lhes tem prestado, como a exemplar organização da Feira do Vinho 2010, reconhecida por todos.

Xavi Hernandez. Um jogador exemplar, campeão do mundo pela Espanha em 2010, que simboliza a raça da melhor selecção (Espanha) e do melhor clube do mundo (Barcelona). Considero-o conjuntamente com Andres Iniesta e Lionel Messi, os melhores do mundo.

Zombie. O mundo financeiro ainda está zombie com a crise que começou com a falência do Leman Brothers em 2008. Quando terminará o pesadelo?

2011 … o que esperar ?

Economistas, fazedores de opinião e analistas políticos, são quase unânimes em considerar como “muito difícil” o ano que agora se iniciou. Crise, austeridade, aumento do desemprego, aperto na concessão de crédito, dificuldades de financiamento externo, possível saída do euro e provável entrada do FMI em Portugal, serão os grandes temas na área económica e financeira, correspondendo a um desafio sem precedentes para um país periférico como Portugal. No concelho de Nelas poderemos ver no ano de 2011 a conclusão da construção do centro educativo de Nelas, que entrará em funcionamento no próximo ano lectivo, assim como previsivelmente da conclusão da 2ª fase da variante de Nelas. Em Canas de Senhorim perspectiva-se o arranque de uma obra prometida há muito – casa da cultura, a localizar-se na Casa do Frazão, que se encontra em ruínas e irá permitir a recuperação de um importante património arquitectónico da freguesia e do concelho.