Recuperação da Igreja da Santa Casa de Santar está concluída


A Igreja da Misericórdia de Santar, à semelhança de outras no Concelho, entre elas a própria Igreja Matriz de Santar, vinham sentido a necessidade premente de obras para evitar a sua degradação.
Foi agora possível, por iniciativa da actual Mesa Administrativa e da sua Provedora, com meios financeiros próprios e sem apoios oficiais, concretizar esta intervenção, que constituía uma preocupação e era ansiada pelos populares e pela própria Santa Casa.
A presente intervenção revelou-se pormenorizada e minuciosa, no sentido de responder a todas as exigências do IGESPAR, entidade que tutela os monumentos nacionais, e com o objectivo último de preservar toda a sua construção e manter a integridade de um edifício datado do século XVII, ex-libris da Vila de Santar e de todo o Concelho de Nelas.
As obras de reabilitação iniciaram-se com a substituição integral do telhado e de toda a estrutura, em madeira. Incluíram a renovação total do sistema eléctrico, da iluminação interior e exterior, bem como a reabilitação das madeiras dos Coros laterais. Com um toque de modernidade e a pensar no conforto das pessoas, foi instalado um sistema de som e feita a automatização dos seculares sinos da torre, cuja recuperação foi também feita a rigor.
E foi com o repicar alegre dos sinos que se anunciou o fim das obras.
No passado dia 13 de Novembro, em cerimónia pública, que contou com a presença da Presidente e Vereadores da Câmara e Presidente da Assembleia Municipal, representantes de instituições várias e associações locais, a Senhora Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Santar, Infância Pamplona, anunciou o fim das obras de reabilitação e a reabertura da Igreja à comunidade.
Convidados, Irmãos da Santa Casa e muitos amigos, assistiram, no Salão da Provedoria, às palavras que, com muita emoção, a Senhora Provedora endereçou aos presentes, transmitindo a alegria da data presente e todo o simbolismo a ela inerente, para Santar e para o Concelho de Nelas. Complementou as suas palavras com uma mostra fotográfica, em que foi destacado o antes e o depois de tão minucioso processo.
Seguiu-se uma visita Igreja, tendo aplauso unânime a qualidade da intervenção. Para brindar o momento foi oferecido um dão-de-honra e algumas iguarias confeccionadas pelas colaboradoras da instituição, que também marcaram presença cantando no coro da missa que se seguiu.
O simbolismo desta obra prende-se com o reerguer de um marco concelhio, de um bem cultural à disposição de toda a comunidade e principalmente do povo de Santar.
A recuperação deste edifício não está ainda completa. Com um brilho nos olhos, Infância Pamplona falou-nos de projectos para o futuro e da ambição de restauro da Arte Sacra, incluindo altares e inúmeras peças seculares, bem como da recuperação de toda a talha dourada.
Obras caras, para as quais conta com os apoios que agora faltaram. De instituições governamentais e autárquicas, de empresas e da comunidade.
Note-se que a gestão desta Instituição, nos últimos três anos, conseguiu ultrapassar inúmeros contratempos, alguns deles também no decurso desta obra, sendo que, sob a direcção e com a visão estratégica e inteligente da sua Provedora, culminaram numa recuperação financeira, que permitiu apostar na presente intervenção.
Terá custado mais de cem mil euros, sem quaisquer apoios oficiais, mas também sem derrapagens financeiras ou atrasos de execução.

Infância Pamplona reconduzida como Provedora da Santa Casa de Santar

O apreço e reconhecimento do povo de Santar e dos Irmãos da Santa Casa, pelo trabalho, competência e dedicação de Infância Pamplona, ficaram bem patentes na votação massiva e na expressão da sua eleição para um novo mandato à frente dos destinos da Misericórdia.
O acto eleitoral decorreu no passado dia 21 de Novembro, contou com um número recorde de 200 votantes e praticamente a unanimidade de votos favoráveis.
A vitalidade desta instituição está bem patente na importância do lugar que Infância Pamplona ocupa no Secretariado Nacional da União das Misericórdias Portuguesas, mas também na qualidade dos serviços que presta e no seu reconhecimento, como foi o caso da obtenção do primeiro prémio num recente concurso de obras de expressão plástica, em que participaram instituições de todo o distrito.
Estão de parabéns a população de Santar, a Santa Casa da Misericórdia, a sua Mesa Administrativa e a sua Provedora, agora reeleita.