Homicida que matou a ex mulher em Pisão foi´condenado a 25 anos de prisão

José Luís Ferreira, natural de Oliveira de Barreiros, cometeu um dos mais hediondos crimes de que há memória no concelho. O duplo homicídio ocorreu no dia 30 de Outubro do ano passado, tendo o seu autor disparado à queima-roupa dois tiros na ex mulher e no companheiro, tendo os 4 filhos do casal presenciado o crime. O filho mais novo, com apenas 18 meses, encontrava-se no quarto com mãe, tendo JL Ferreira pegado ao colo no filho e disparado dois tiros – um deles na face de Maria de Fátima, a ex mulher, e outro no braço do seu companheiro, José Martins, isto com uma caçadeira semi-automática, de calibre 12. Este ainda tentou agarrar no cano da arma, mas foi logo surpreendido com outro tiro, desta vez na nuca, tendo falecido instantaneamente. Durante a leitura da sentença, a presidente do colectivo de juízes, Ana Carolina Cardoso, declarou que ficou provado que a relação conjugal entre José Luís Ferreira e a vítima Maria de Fátima, com quem esteve casado vários anos e de quem tem quatro filhos “sempre se pautou por comportamentos violentos, com agressões físicas e psicológicas”. Segundo a presidente do colectivo de juízes, o arguido manteve sempre o filho mais novo ao colo, sem se preocupar “se podia morrer ou cair com a confusão”, não se importando também com “os berros e o pânico que os outros três filhos ouviam no quarto ao lado”.“Deixa quatro filhos com traumas para toda a vida”, invocou a presidente do colectivo, salientando que “a noite de pesadelo nunca será completamente superada por estas crianças” que “são de facto as grandes vítimas neste processo”. O homicida foi então condenado a 25 anos de prisão, em cúmulo jurídico – 20 anos de prisão por ter assassinado a ex-mulher, 18 pelo homicídio do companheiro desta e mais dois por posse de arma ilegal.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies