Empresas do concelho vão ser convidadas para o concurso do novo Centro Educativo de Nelas

– Embora numa primeira fase estivessem excluídas, foi o reparo do socialista Adelino Amaral que fez com que fossem contempladasA decisão está tomada – o adjudicação da obra do novo centro educativo de Nelas, vai ser feita por ajuste directo, situação prevista recentemente pelo governo, para obras até 5,1 milhões de euros, nomeadamente os centros educativos, que gozam agora de uma situação de “prioridade” na política de investimentos públicos. O investimento total estimado para o novo centro educativo de Nelas, objecto de uma candidatura ao QREN, por via do Programa Operacional do Centro, é de cerca de 3 milhões de euros, e irá localizar-se no bairro do areal. O executivo informou, na última reunião de Câmara, quais as empresas que convidou para concorrem à obra, sendo que nenhuma está sedeada no concelho de Nelas. Esta situação, esteve na origem de um pedido de justificação por parte do vereador do PS, Adelino Amaral, que quis saber quais os critérios subjacentes às escolhas do executivo, nomeadamente as razões para a não inclusão de qualquer empresa do concelho.Osvaldo Seixas,vice presidente da autaquia, justificou a escolha, com o facto de serem empresas já com experiência na construção deste tipo de equipamentos, ou seja, são empresas “especializadas”. Também Borges da Silva, questionou porque uma empresa, pelo menos, do concelho que tem um alvará suficiente, não foi convidada, referindo-se especificamente à Nelcivil. Isaura Pedro, presidente do município, reforçou que estas são empresas que estão a fazer actualmente a construir centros educativos. Borges da Silva fez ainda assim, uma proposta de serem incluídas nos convites todas as empresas do concelho e algumas do distrito que tenham alvará que lhe permita o acesso à construção da empreitada. Manuel Marques acabou por também fazer uma proposta, mas restringindo-a às empresas do concelho. A proposta de Borges da Silva acabou por ser rejeitada, devido aos votos contra dos 3 vereadores da coligação e ainda dos vereadores socialistas Carlos Rodrigues e Natália Coelho, que acabaram depois por votar favoravelmente a proposta de Manuel Marques. Ficou assim decidido convidar as empresas do concelho de Nelas, que cumpram os critérios de acesso.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies