Santa Casa da Misericórdia de Santar homenageou ex provedora já falecida

– Lucília Paiva foi agraciada a titulo póstumo com o diploma de Irmã Benemérita

Um ano depois do trágico acidente de viação que vitimou a provedora da Santa Casa da Misericórdia e ao seu marido, Marcelino Paiva, a instituição fez questão de assinalar a data com uma homenagem a título póstumo a tão ilustre figura do concelho de Nelas e da freguesia de Santar.
Muitos foram os que se associaram a este dia, comungando da gratidão, da saudade e do reconhecimento por tudo aquilo que Lucília Paiva fez pela Misericórdia de Santar e pelos seus utentes, nomeadamente familiares, amigos, e ainda várias entidades públicas e privadas, bem como representantes de diversas Misericórdias do país. Exemplo acabado da dedicação e empenho da malograda provedora foi a criação de uma Unidade de Cuidados Continuados em Nelas, na antiga ala de internamento do Centro de Saúde, daí que a cerimónia tenha tido início precisamente neste local, onde foi descerrada uma placa com o seu nome. Segui-se uma romagem ao cemitério de Santar, onde após um toque de silêncio, belissimamente executado, se depuseram várias coroas de flores.
A Eucaristia presidida pelo Padre Nuno de Canas de Senhorim, contou com a animação da liturgia a cargo dos netos de LucÍlia e Marcelino Paiva, pelo que, após esse momento, todos os presentes se dirigiram ao Salão do Consistório da Misericórdia, onde se colocou a fotografia da ex provedora, perpetuando assim no tempo e na memória a figura de tão insigne pessoa.
Este foi de resto um dos momentos mais marcantes da homenagem, seguindo-se os discursos das entidades oficiais presentes, que foram unânimes em reconhecer todo o saber e os relevantes serviços prestados pela antiga provedora a esta Santa Casa.
A finalizar as cerimónias do passado dia 30 de Maio, destaque ainda para a entrega de medalhas por parte da Câmara Municipal de Nelas e da União das Misericórdias Portuguesas ao filho da homenageada, Professor José Pedro Paiva, que recebeu o Diploma de Irmã Benemérita a titulo póstumo. José Paiva agradeceu publicamente esta homenagem à mãe, mostrando-se profundamente “sensibilizado” com o facto de a mesma ter tido lugar na sua terra natal. Por fim, os presentes foram convidados a deslocar-se aos jardins da Casa de Santar, que gentilmente cedeu os seus espaços, para um lanche, após o qual se deu por encerrada esta cerimónia.
Refira-se que após a morte de Lucília Paiva, foi a professora Maria Infância Pamplona quem tomou conta dos destinos da Misericórdia de Santar,sendo ela a actual provedora.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies