“Mangualde, o nosso património!” apresenta a Igreja de Várzea de Tavares

A campanha «Mangualde, o nosso património!» destaca, no mês de julho, a Igreja Matriz de Várzea de Tavares, situada num vale entre a aldeia de Vila Cova de Tavares e a de Torre de Tavares. Promovida pela autarquia, esta campanha tem como objetivo aproximar a população do património mangualdense do mais belo que existe no concelho.

A IGREJA MATRIZ DE VÁRZEA DE TAVARES

Várzea de Tavares situa-se num vale entre a aldeia de Vila Cova de Tavares e a de Torre de Tavares. Pertence actualmente à União de Freguesias de Tavares. Foi, no passado, freguesia independente, integrando o vetusto concelho de Tavares.

A sua igreja matriz é dedicada a Nª Srª da Várzea, ou do Sobreiro, como também era designada no ano de 1751. O granito, escurecido pelo tempo, dá forma a uma arquitectura simples, de nave central e capela mor.

A fachada, em frontão triangular, onde se percebe as cicatrizes das intervenções de remodelação ao longo dos tempos, apresenta algumas notas de decoração ao nível dos umbrais do portal de entrada. A limitar a torça do portal, de cada lado, vê-se as armas dos Cardosos. À torre sineira acede-se por escadaria externa. O maior esforço decorativo do edificado traduz-se pelas mísulas das cornijas laterais.

No seu interior, existe um mausoléu e o retábulo–mor e os dos altares laterais são neoclássicos.

Coordenadas geográficas

40°36’35.94″N

7°35’26.16″W                                                                                                                                               

António Tavares

Gabinete de Gestão e Programação do Património Cultural

Com esta campanha todos ficam mais próximos do vasto esplendor patrimonial do nosso concelho. Nesse sentido, continua a ser colocada, em vários pontos de encontro do concelho, informação sobre o monumento/património apresentado.

Foram já vários os bens patrimoniais destacados por esta campanha nos últimos anos. A título de exemplo, em 2017, destacamos os Refrigerantes Condestável de Abrunhosa do Mato, os Bordados de Tibaldinho, a Casa dos Condes de Mangualde, a Fonte de Ricardina, vestígios arqueológicos ao tempo do Império Romano em Pinheiro de Tavares, a Capela de São Domingos de Ançada, a Carvalha, a Capela de Santo António em Mesquitela, a Fundação de Nossa Senhora da Saúde de Cunha Alta, os símbolos maçónicos e o Solar de Santa Eufémia. Em 2018, esteve já em destaque o Santuário de Santa Luzia, em Freixiosa e a Casa de Darei, na aldeia de Darei, freguesia de Mangualde.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies