Aldeia Histórica de Marialva celebra a Lenda de Maria Alva Pés de Cabra com três dias de festa intensa

– Quinto evento do ciclo “12 em Rede | Aldeias em Festa”, promovido pelas Aldeias Históricas de Portugal, recorda lenda que deu o nome à aldeia.

– Gastronomia, concertos musicais, visitas guiadas encenadas e oficinas artesanais são alguns dos principais momentos da iniciativa.

A Aldeia Histórica de Marialva vai celebrar, durante três dias de grande festa, a lenda de Maria Alva, Pés de Cabra – uma lenda cuja origem se perde no tempo e que está relacionada com o nome da própria aldeia.

Nos dias 20, 21 e 22 de julho, Marialva oferece aos visitantes um programa imperdível, em que a música, os mercados e a gastronomia complementam as visitas guiadas encenadas pela aldeia, as exposições, os passeios equestres e as oficinas artesanais. Momentos altos serão também um jantar comunitário e uma peça de teatro sobre o tema, com atores locais.

Serão três dias de grande festa e com muitas atividades para experimentar. A entrada é gratuita.

A lenda de Maria Alva, Pés de Cabra, transmitida de gerações em gerações, conta-nos a estória de Maria Alva, uma linda donzela moura. A beleza do seu rosto não deixava indiferente ninguém que passasse à janela de sua casa. Mas a todos os que lhe propunham casamento, e eram muitos, respondia que se casaria com quem lhe oferecesse uns sapatos feitos à medida. E muitos tentavam, mas nenhum acertava com o tamanho dos pés da jovem. Um dia, um sapateiro, a pedido de um cavaleiro perdido de amores, engendrou um estratagema: convenceu a criada de Maria Alva a espalhar farinha aos pés da cama da dama, de forma a fixar a marca dos seus pés. Assim aconteceu. Para sua surpresa, o sapateiro, ao ver as marcas deixadas na farinha, percebeu que Maria Alva nascera com… pés de cabra. Ainda assim, o nobre cavaleiro, mesmo sabendo o que se passava, ordenou ao sapateiro que fizesse uns sapatos à medida dos pés de cabra da sua amada. Mas quando entregou o presente à sua prometida, Maria Alva, transtornada pela vergonha, atirou-se para a morte da torre do castelo da aldeia. Aldeia essa que, desde então, assumiu o nome da jovem moura: Marialva.

A iniciativa “Maria Alva, Pés de Cabra” é o quinto momento do ciclo de eventos “12 em Rede | Aldeias em Festa”, que leva a cultura e a animação às 12 Aldeias Históricas de Portugal.

Quem quiser aproveitar e ficar mais dias na região pode aproveitar um pacote especial de alojamento, com preços atrativos, disponível em http://www.aldeiashistoricasdeportugal.com/pacotes_tematicos/12-em-rede-ahp-marialva-maria-alva-pes-de-cabra/

Esta é uma iniciativa das Aldeias Históricas de Portugal e do Município de Mêda, apoiada pelo Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Venha fazer a festa connosco em Marialva!

Programa completo do evento “Maria Alva, Pés de Cabra”:

Sexta, 20 de julho
21h00 – Inauguração da exposição “Rostos e Memórias”: Exposição de fotografia antiga de Marialva.
21h30 – Música: Fado no Castelo

Sábado, 21 de julho
10h00 – Oficina “Saberes e Sabores”: Fabrico de pão artesanal nos fornos do Abel e da Olívia. Confeção de esparregado de favas com borrego.
15h00 – Visitas guiadas encenadas pela aldeia: Marialva e o Mestre de Avis. Visitas encenadas tendo como base a história de Marialva ao longo da crise de 1383-85.
15h00 – Passeios equestres “Pelos Trilhos da Dama”: passeios equestres gratuitos, ao longo da tarde, pela Aldeia Histórica.
16h00 – Oficina artesanal de Trabalhos em Feltro: Demonstrações de artesanato pelos utentes do Centro de Dia de Marialva.
19h30 – Jantar comunitário “Os Sabores da Dama”: Javali Guisado na Panela de Ferro.
21h30 – Teatro “Mari Alva – Dama Pés de Cabra”: Encenação da lenda da dama pés de cabra por atores locais (Academia Sénior de Mêda e Gentes de Marialva).
22h30 – Concerto de orquestra: Estágio de Orquestra Mêda 2018

Domingo, 22 de julho
10h30 – Oficina “Saberes e Sabores”: Galo na Panela de Ferro.
15h00 – Mercadinho do Marquês: Mostra e venda de produtos regionais.
15h30 – Visitas guiadas encenadas pela aldeia: As Voltas do Marquês. Visitas encenadas alusivas ao período áureo do Marquesado de Marialva (Séculos XVII e XVIII).
16h30 – Oficina equestre: O Marquês e a Mui Nobre Arte de Cavalgar.
17h30 – Visitas guiadas encenadas pela aldeia: As Voltas do Marquês.
19h00 – Concerto comentado de Música de Câmara: Pela História da Música de Câmara – Do Renascimento ao Contemporâneo. Com comentários do Maestro Cláudio Ferreira, concerto para relembrar o percurso da música de câmara, do renascimento ao contemporâneo.

As oficinas Saberes e Sabores são atividades sujeitas a pré-inscrição dos participantes, no máximo de 15 pessoas. O pão será confecionado por habitantes locais em fornos artesanais, com a participação dos inscritos, bem como o esparregado de favas com borrego e o galo na panela de ferro. No final, os participantes almoçam o que cozinharam! O jantar comunitário ““Os Sabores da Dama” é também sujeito a pré-inscrição. Mais informações em www.cm-meda.pt, 279 883 525 ou cultura@cm-meda.pt.

A festa só acaba em dezembro!
Depois de Marialva, o ciclo “12 em Rede | Aldeias em Festa” prosseguirá com eventos nas restantes Aldeias Históricas de Portugal. A saber: Castelo Novo (27 a 29 de julho), Castelo Rodrigo (31 de agosto e 1 de setembro), Castelo Mendo (14 e 15 de setembro), Trancoso (5 a 7 de outubro), Idanha-a-Velha (1 a 4 de novembro), Monsanto (9 a 11 de novembro) e, finalmente, Belmonte (7 a 9 de dezembro).

São nove meses de grande animação e que levarão milhares de visitantes às 12 Aldeias Históricas de Portugal. Não falte!

Sobre o ciclo “12 em Rede | Aldeias em Festa”:
Música, gastronomia, animação de rua, História e estórias, oficinas e muita, muita festa são os traços comuns que vão ligar as 12 Aldeias Históricas de Portugal, cada uma com a sua personalidade característica e singular, mas que em conjunto oferecem experiências únicas a quem os visita.

Como ponto de partida da iniciativa “12 em Rede | Aldeias em Festa” está sempre algo que pertence à memória coletiva de cada aldeia. Tanto pode ser uma personagem, uma lenda ou um conto tradicional, como um acontecimento histórico ou um elemento patrimonial. As histórias e estórias das Aldeias Históricas de Portugal vão sair dos livros e do imaginário da comunidade. São símbolos distintivos e únicos, intimamente ligados a cada aldeia, que se transformam em programas com múltiplos pontos de interesse, capazes de criar recordações inesquecíveis nos habitantes e em quem vem de visita.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies