Casa de Mouraz e Casa das Palmeiras celebram parceria

Parceiros com um desígnio : Oferecer turismo e vinhos de qualidade protegendo o meio ambiente

Comungam dos mesmos princípios e rejeitam unicamente aproveitamentos de índole comercial. Turismo ambientalmente sustentável e produção vitívinícola não agressiva para o meio ambiente – é tudo o que os une e nada o que os separa.

A Casa de Mouraz, situada na aldeia com o mesmo nome, no concelho de Tondela,nasce em 2000 da vontade de António Ribeiro dar sequência ao laborioso trabalho dos seus antepassados, num conceito de viticultura “holística e ecológica”, como refere, O produtor/engarrafador explica o processo : “vinificamos vinhos autênticos e naturais, que respeitem e exprimam toda a riqueza do seu terroir de origem,numa paisagem marcada por colinas suaves recortadas por pequenos ribeiros, onde nos solos predomina o granito. As castas são exclusivamente portuguesas, com predominância das castas típicas do Dão como a Touriga-Nacional,Tinta-Roriz, Alfrocheiro, Jaen, Água-Santa ou Baga (nos tintos), e Encruzado,Malvasia-Fi

na,Bical e Cerceal (nos brancos)”. Esta tradição ancestral ganhou novo impulso e o produtor produz atualmente entre 100 e 120 mil garrafas, quase na sua totalidade destinadas a mercados externos,21 países no total.

“Todas as nossas vinhas são cultivadas de forma ecológica, sendo certificadas pela ECOCERT desde 1996”, esclarece o produtor, cujo volume de negócios já ascende a cerca de um milhão de euros por ano : valor agregado dos projectos Casa de Mouraz (Dão) e António Lopes Ribeiro (Vinho Verde, Douro e Alentejo).

A Casa das Palmeiras é uma unidade turística muito peculiar, que combina charme, com uma natureza ainda pura.Situada em Gandufe (Mangualde), está atualmente na reta final do processo certificação BIOSPHERE RESPONSIBLE TOURISM, apovada pela ONU e UNESCO. Esta ação é eloquente sobre a consciência ambiental e social que move Joana Travessas. A Engenheira do Ambiente herdou a Quinta de família, mas herdou principalmente o ADN da preservação das tradições e do firme propósito de deixar fluir a natureza e os seus ecossistemas, com que tão prodigiosamente brindaram a sua Quinta, onde os hóspedes podem, por exemplo, fabricar o seu próprio queijo de cabra e banhar-se na Piscina Biológica. São ainda disponibilizadas compotas utilizando os excedentes da fruta da região, infusões das plantas aromáticas da quinta, azeite de produção própria, e agora, fruto da parceria firmada com a Casa de Mouraz, os seus vinhos biológicos, desmistificando a ideia de que “produzir um vinho de forma tão natural, pode prejudicar a sua qualidade – aqui temos a prova de que qualidade de excelência, mantendo-se fiel ao que a terra dá”. Une-os firmemente a sustentabilidade e a certeza que de “juntos somos mais fortes”.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies