CDS Nelas critica Executivo PS e questiona: “Onde está a compra dos Fornos Elétricos?”. Denuncia também alegada “postura persecutória”

Comunicado do CDS/PP de Nelas enviado à nossa redação :

No passado dia 28/02/2018 a maioria socialista na Câmara e Assembleia Municipal de Nelas aprovou, com pressa e sem reflexão, uma “nova geração de empréstimos”, conforme o anterior comunicado do CDS-PP Nelas tinha (pré) anunciado. Em paralelo, a organização local do PS tendo estado em silêncio nestas votações, em particular na Assembleia Municipal, veio fora do local próprio fazer críticas às posições do CDS-PP, as quais rejeitamos por falsas e politicamente desonestas. Nestes termos podemos dizer aos cidadãos do concelho o seguinte:

  1. O CDS-PP rejeita a nova política de endividamento municipal, que contraria tudo o que José Borges da Silva defendeu nos últimos 10 anos. A nova política do Presidente da Câmara irá, a prazo, limitar a autonomia financeira do nosso Concelho. Redução de receitas e mais dívida são uma formula cujo fracasso está mais do que testado!
  2. O CDS-PP não aceita a falsificação histórica de que Borges da Silva seria o grande obreiro da resolução dos problemas financeiros da Câmara Municipal. Os Munícipes compreenderão que o PAEL (programa de assistência financeira) que vigorou no concelho de Nelas até final de 2017, contratado pela Coligação que governou entre 2005-2013, “obrigou” Borges da Silva a RECEBER no último mandato 4 milhões de Euros de receita extra de IMI. É deste “legado” de 4 milhões de Euros em caixa que o Partido Socialista e Borges da Silva se queixam.
  3. Contudo, o CDS-PP Nelas disse presente, aprovando sem reservas a renegociação dos empréstimos municipais. Porque para nós é o Concelho de Nelas que está em Primeiro!
  4. O CDS-PP critica a “festa permanente” que o Senhor Presidente e os Vereadores Socialistas continuam a promover, falhando no essencial. São associações que se substituem à Câmara Municipal – como a SOS ANIMAIS – numa situação de extrema dificuldade perante as promessas não cumpridas do Sr. Presidente. São as obras iniciadas em campanha eleitoral e que só agora com os empréstimos aprovados poderão ser pagos, assumindo o Presidente ter sem qualquer pudor enganado a população. São os terrenos da EX-CPFE “comprados em setembro”, mas que afinal a Câmara ainda não logrou, por incompetência concretizar, alegando passivos ambientais. Não devia ter “usado a cabeça” antes de anunciar? É a postura persecutória contra funcionários da Câmara Municipal, alguns distantes ou despolitizados, mas que cometeram a heresia de ter parentesco ou amizade pelos candidatos do CDS-PP (perante o silêncio de um partido que nominalmente se diz ou gosta de se ver como socialista). Em matéria de respeito pelos trabalhadores o Socialismo no concelho de Nelas não está na gaveta… mas morto e enterrado. Uma vergonha para os militantes e simpatizantes que calam perante esta situação….
  5. Sobre o Comunicado do PS o mesmo é um hino à desfaçatez e à falta de memória em política. Em 2005 a Coligação herdou, um concelho “rachado”, ressentido, onde lutavam freguesias contra freguesias. Em 2013 o PS herdou um concelho coeso depois de oito anos em que o bolo orçamental foi repartido entre todos e por todos. E com obras relevantes em todas as freguesias. Se os Centros Escolares de Canas de Senhorim e Senhorim não foram construídos tal se deve ao incompetente governo central socialista, que não cumpriu a sua parte. Não podemos deixar de lamentar que a velha política de discriminar freguesias tenha regressado e em força. O renovado protagonismo dos “Sousas” anunciam um tempo novo…para pior. O concelho não merece estes protagonistas……
  6. A falta de memória do Comunicado do PS vai ainda mais longe: Nelas e mais 70 municípios portugueses viram-se em 2012 na contingência de aderir a um programa de assistência financeira fruto da bancarrota que o “camarada” José Sócrates Pinto de Sousa legou a Portugal. Por causa dele, e com o apoio dos seus companheiros nelenses, viu-se a Câmara Municipal na necessidade de aceitar condições financeiras muito desvantajosas e totalmente imprevistas no inicio do mandato. Por isso…haja memória!

Continuaremos vigilantes, criticando o que é de criticar e apoiando o que é de apoiar, pois foi esse o mandato que recebemos dos eleitores.

Comissão Politica Concelhia do CDS/PP

Nelas, 9 de março de 2018

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies