Dólmen de Cunha Baixa em reparação no pós incêndios

No seguimento da tragédia dos incêndios de 15 de outubro do ano transato, o Dólmen de Cunha Baixa foi gravemente afetado. As estruturas de valorização do Dólmen, cerca e pontão de acesso sobre o rio, arderam por completo. Foi, na altura, efetuada a uma visita técnica para aferir os danos e, para além das estruturas de madeira, o próprio dólmen apresentou algum impacto negativo. Consequentemente, realizaram-se obras de reparação das estruturas de valorização, que foram novamente construídas e montadas. Para além da reparação, o monumento foi dotado de maior acessibilidade ao ser construída uma rampa de acesso a pessoas com  mobilidade reduzida.

A 2ª fase dos trabalhos será o restauro e a conservação da estrutura arqueológica, propriamente dita. Essa intervenção aguarda a aprovação do relatório prévio, documento obrigatório para o início dos trabalhos, por parte da Direção-Geral do Património Cultural.

 

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies