Este conteúdo está bloqueado. Aceite os cookies para o visualizar.

Este conteúdo está bloqueado. Aceite os cookies para o visualizar.

Quinta Vale d´Aldeia : Paixão e dedicação com grande sentido de equilíbrio

Este conteúdo está bloqueado. Aceite os cookies para o visualizar.

E beber um grande Alvarinho na Meda (Alto Douro vinhateiro), num produtor que olha para o futuro com uma capacidade de vinificação, por colheita, de um milhão de litros?


José e João Amado, decidiram, há 13 anos, plantar vinha e olival em terrenos que adquiririam a 55 proprietários, numa área de eleição. Solo integralmente xistoso, em vinhas de altitude (entre 450 e 630 metros), com uma grande amplitude térmica (Verão com dias muito quentes e noites frescas), onde a maturação é muito mais regular e lenta, ajudando a preservar os ácidos, elegância e frescura das uvas, foram as características identificadas como ideais para a viticultura. 

O enólogo José Reverendo Conceição recebeu-nos de passadeira vermelha na Adega e explicou que este projeto só foi possível erguer-se devido “à grande paixão, amor e dedicação” dos irmãos Amado à sua amada Meda. Ricos e complexos micro climas, em pleno Douro Superior, permitem vinificar néctares ímpares. Os 110 hectares de vinha e 40 de olival, destinam-se a produzir vinhos e azeites de suprema qualidade, fiéis ao seu “terroir”, o que se tornou possível graças à construção da Adega, há seis anos, com capacidade para um milhão de litros por colheita,usando as mais modernas tecnologias. “Esta adega permite-me, como enólogo, um vasto campo de possibilidades”, afirma José Conceição. “Vinhos frescos, aromáticos e muito equlibrados é o que obtemos com as cepas plantadas em altitude, privilegiando as castas brancas, e nas de menor altitude as uvas tintas, que necessitam de mais calor, para uma melhor evolução dos compostos fenólicos”, conta-nos. As principais castas plantadas são : Viosinho, Rabigato, Gouveia, Alvarinho, Verdelho da Madeira, Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinto Cão, Tinta Amarelo e Sousão.

Alvarinho,Tintos e Brancos maduros, em blend ou monocasta,Espumantes e Vinhos Fortificados (Vinho do Porto e em breve o primeiro Colheita Tardia), compõe o vasto portfólio de produtos da Quinta Vale d´Aldeia, que também aposta fortemente na produção de azeite, com as mais representativas variedades Lusitanas a proporcionarem um produto de excelência, com grande potencial. “Temos desde a Galega, ao Cordovil e Cobrançosa, o que permite obter grandes aromas e excelente grau de acidez. Acredito que Portugal vai dar cartas, a nível mundial, como tendo o melhor azeite. Produzimos já cerca de 20 mil litros, num produto autêntico e continuamos a crescer”, revela-nos o enólogo. 

Já a crise foi uma oportunidade para crescer nos mercados externos : “Temos uma imagem diferente, com marcas diferentes e perfis de vinhos diferenciados, para poder explorar cada um dos mercados de acordo com as suas especificidades. Ainda temos um longo caminho a percorrer, mas estamos muito satisfeitos com o caminho percorrido”. Brasil e China (três distribuidores neste momento), são os países com maior peso e muito potencial para crescer. 

Contacto : info@quintavaledaldeia.com

Este slideshow necessita de JavaScript.

O posicionamento dos produtos,sendo médio/alto, é no “topos de Gama que tivemos o maior crescimento”, enfatiza, mostrando que “a garantia e manutenção de qualidade é crucial para nós”.”Aqui aumentamos a quantidade e não tenho problemas em dizer que também aumentamos a qualidade”, vinca. Pesquisa e penetração em novos mercados externos, enoturismo (a Adega encerra somente no Domingo) e azeite, vão continuar a ser grandes apostas estratégicas.

Para fechar com chave de ouro esta deslocação à Meda, fomos recebidos no “MERCADO” pelo Sérgio que nos fez alguns agrados gastronómicos que ficaram marcados nas nossas papilas gustativas. Posta bovina maturada, pimentos de padrón e presunto pata negra, harmonizaram com Tintos e Alvarinho do Vale d´Aldeia, como se impunha. A hospitalidade e autenticidade da Beira Alta (neste caso bem Alta) no bem receber foi eloquente nesta magnífica visita.

Por último, é de realçar que os negócios dos irmãos Amado vão para além dos vinhos e azeites. Possuem dois hotéis (Cró Hotel, em Sabugal e Hotel Termal e SPA na Longroiva) e empresas de construção civil e obras públicas. 

Este conteúdo está bloqueado. Aceite os cookies para o visualizar.

Este conteúdo está bloqueado. Aceite os cookies para o visualizar.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies