Concours Mondial de Bruxelles 2017 : Quinta do Serrado Touriga Nacional 2011 conquista a Grande Medalha de Ouro

Os gostos podem não se discutir, mas a qualidade discute-se e premeia-se.

Se aprecia um bom vinho, mas não percebe do assunto, confie no palato dos melhores provadores do mundo, que todos os anos, se reúnem numa cidade diferente do mundo, numa prova às cegas, para avaliar cerca de 9000 vinhos vindos de todas as partes do mundo. Mais de 1000 portugueses, este ano.

O Concours Mondial de Bruxelles tem mais de 20 anos de experiência, um currículo de jurados invejável, e uma credibilidade à prova de bala.
É difícil discordar de mais de 300 sommeliers, compradores, importadores, jornalistas e críticos de vinho, de 50 nacionalidades diferentes, que levam na boca a experiência de anos de provas de vinhos, e que sem nunca verem a garrafa ou o rótulo, premeiam com medalhas, os melhores do ano.

Para os consumidores, estas medalhas são a pista perfeita na hora de comprar o melhor vinho no supermercado, numa garrafeira ou num restaurante.
Só têm de procurar as garrafas com estes selos do “Concours Mondial de Bruxelles” e já sabem que estes carimbo ao peito, são garantia de qualidade de uma das maiores e mais prestigiadas competições internacionais de vinhos, já reconhecida como o “campeonato do mundo” da degustação de vinhos.

Depois, dependendo da exigência da ocasião e dos compradores, pode optar-se entre Grande Medalha de Ouro, a pontuação mais alta, Ouro e Prata.

  

Este ano, 1080 vinhos portugueses passaram pelo palato exigente dos degustadores internacionais selecionados do “Concours Mondial de Bruxelles”, em Valladolid, Espanha. 369 garrafas trouxeram uma medalha, 15 das quais com Grande Medalha de Ouro: a mais alta distinção.

Esta terça-feira foram apresentados os vinhos que receberam a medalha mais importante do Concours Mondial de Bruxelles na edição de 2017, num jantar no Aura, no Terreiro do Paço, perante um grupo de 18 pessoas.

Os enólogos da Quinta da Romeira, que arrecadaram duas distinções com os vinhos Principium Syrah – Cabernet Sauvignon 2014 e com o Morgado de Sta Catherina 2015, acreditam que estas medalhas têm um peso muito importante quer para o consumidor, quer para o mercado internacional, sobretudo se se tratar de uma Grande Medalha de Ouro.

Terminamos com duas notícias (uma boa e uma má).
Primeiro a boa: é que os grandes eleitos, além de serem dos melhores vinhos portugueses de 2017, têm preços a começar nos 3 euros.
A má, é que alguns já esgotaram. A maior e melhor competição de vinhos parece agora estar nas prateleiras dos supermercados. E a culpa é do selo.

Pode consultar aqui todos os 369 vinhos portugueses que receberam as medalhas atribuídas pelos jurados especializados.

Estes 15 são os vencedores da Grande Medalha de Ouro de 2017 e os preços médios:

PRODUTOR MARCA ANO TIPO REGIÃO PREÇOS
Sociedade Agrícola do Castro de Pena Alba, SA Quinta do Serrado Touriga Nacional 2011 Tinto Dão e Lafões 14 €
Sogrape Vinhos SA Casa Ferreirinha Vinha Grande Red 2014 Tinto Porto E Douro 10 €
Rocim, LDA Herdade do Rocim Alicante Bouschet 2015 Tinto Alentejo 12 €
Casa Santos Lima Quinta do Espírito Santo Reserva 2013 Tinto Lisboa 3,95 €
Sartal, LDA Quinta Da Vassala Reserva Chardonnay 2016 Branco Lisboa 4,50 €
Casa Santos Lima Rebelde Red 2015 Tinto Alentejo 3 €
Casa Santos Lima Al-Ria Reserva 2015 Tinto Algarve 4,20 €
Pereira d’Oliveira (Vinhos) LDA D’Oliveiras Madeira Wines 1994 Tinto Madeira 78 €
Wine Ventures – Quinta da Romeira, SA Morgado de Sta. Catherina 2015 Branco Lisboa 9,60 €
Fita Preta vinhos LDA Sexy Red 2015 Tinto Alentejo 7,80 €
C. da Silva (Vinhos) SA Dalva White 2007 Branco Porto E Douro 26,90 €
Sogevinus – Fine Wines Kopke Matured In Wood 1967 Tinto Porto E Douro mais de 200 €
Sogevinus – Fine Wines Kopke 1937 Tinto Porto E Douro mais de 600 €
Vallegre Vinhos do Porto SA Quinta de Valle Longo Reserva 2014 Tinto Porto E Douro 12,90 €
DFJ Vinhos SA Paxis 2013 Tinto Lisboa 15,00 €