Politécnico de Viseu fomenta cultura empreendedora nos seus estudantes

Uma Aula Magna do Instituto Politécnico de Viseu (IPV) repleta de estudantes acolheu (2 de março) mais uma edição do “ACT & Empreende” – evento promovido pelo IPV sobre empreendedorismo, inovação e inserção na vida ativa, direcionado a todos os seus estudantes, em especial aos finalistas e diplomados, e que tem como objetivo mais lato fomentar uma cultura vocacional empreendedora.
A abertura da sessão contou com a presença do presidente do IPV, engenheiro Fernando Sebastião. No seu discurso, direcionado ao espírito empreendedor dos alunos, sobressaiu a relevância que a instituição concede a esta matéria, “o empreendedorismo faz parte da estratégia do IPV”, sintetizou. O concurso Poliempreende, a incubadora de empresas, bem como a forte presença nos planos curriculares dos cursos ministrados e o estímulo e incentivo aos alunos sobre esta temática, foram outros dos pontos abordados para enquadrar a cultura de empreendedorismo que emana do IPV, fortemente vincada na sua matriz formativa.
O presidente da AAIPV, Tiago Oliveira, na sua intervenção reforçou a ideia da importância de empreender e inovar, incentivando os seus colegas a serem pró-ativos.
Do programa do evento releve-se ainda a entrega de prémios aos vencedores do 12º concurso regional Poliempreende, bem como aos melhores alunos finalistas dos diversos cursos das escolas superiores do Instituto Politécnico de Viseu, uma distinção que conta com o apoio da Caixa Geral de Depósitos. 
Os vencedores da fase regional de 2015 do concurso foram os seguintes: 1º Prémio – Animal Care (ESEV/ESAV); 2º Prémio – Cápsulas de Mel (ESAV); 3º Prémio – Healthy Box (ESEV). A equipa classificada em primeiro lugar, “Animal Care”, constituída por João Diogo Figueiredo Correia, do curso de Publicidade e Relações Públicas da ESEV, Augusto Gil Figueiredo Coronha, do curso de Ciência e Tecnologia Animal da ESAV, e Joana Raquel Figueiredo Santos, aluna do curso de Publicidade e Relações Públicas da ESEV, representaram o IPV em setembro de 2015 no concurso nacional do 12º Poliempreende, disputado entre os vencedores de cada um dos institutos politécnicos do país.
Os prémios Caixa Geral de Depósitos são atribuídos todos os anos letivos aos melhores alunos do diversificado leque formativo do IPV. Do processo de seleção dos candidatos pelo seu trabalho de excelência foram contemplados com bolsa no valor unitário de 500 euros doze alunos do IPV: Ana Francisca Ferreira (mestrado em Intervenção Psicossocial com Crianças e Jovens em Risco), Paulo Cardoso (licenciatura em Comunicação Social), António Pinto Rodrigues (licenciatura em Educação Ambiental), todos alunos da Escola Superior de Educação; Nelson Marques (licenciatura em Engenharia Informática), Paulo Ferreira (mestrado em Sistemas e Tecnologias de Informação para as Organizações), Lídia Dias (CET em Técnico de Laboratório), Nuno Magalhães (mestrado em Gestão Turística), Ana Rodrigues (Mestrado em Finanças Empresariais), estudantes da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu; Ana Cristina Ferreira (licenciatura em Qualidade Alimentar e Nutrição, Escola Superior Agrária); Marisa Almeida (licenciatura em Engenharia Informática e Telecomunicações, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego), e Marília Cunha e Patrícia Almeida, da Escola Superior de Saúde (licenciatura em Enfermagem).
Enfoque ainda para o lançamento do 13º concurso regional Poliempreende, a cargo do coordenador institucional do projeto, professor Carlos Rua, bem como para o painel de comunicações subordinado à temática “Empreender para Ter”. As intervenções estiveram a cargo do dr. Nelson Sousa (em representação do presidente da AIRV, dr. Carlos Marta), da dr.ª Marta Rodrigues (diretora do Instituto do Emprego e Formação Profissional de Viseu) e do dr. Francisco Pereira (diretor comercial da Caixa Geral de Depósitos).
Agarrar as oportunidades, empreender, criar o próprio emprego e inovar foram os termos transversais às comunicações proferidas, nas quais se falou também das diversas medidas de emprego existentes (estágios, criação do próprio emprego, apoios à contratação e medidas de estímulo de emprego) e em linhas de crédito e apoio à criação de empresas.
O Act & Empreende 2016 é um evento que marca a cultura empreendedora que o Instituto Politécnico de Viseu quer inculcar na matriz formativa dos seus estudantes.
* Artigo redigido ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Joaquim Amaral
Comunicação e Relações Públicas | IPV
 HYPERLINK “mailto:jamaral@pres.ipv.pt” jamaral@pres.ipv.pt