“Dizeres” de António Pêga foi apresentado na FLL com a presença do Bispo de Viseu

O serão do passado dia 23 de janeiro, foi sem dúvida mais um momento muito especial dos muitos que já se viveram no Auditório Maria José Cunha da Fundação Lapa do Lobo.
“Dizeres” foi o 3.º livro de António Pinto Fernandes Pêga, médico e amigo de longa data da Família Cunha Torres e desde a primeira hora desta Fundação.
Foi perante uma plateia com muitos amigos, familiares, Autarcas, e até o Amigo de longa data D. Ilídio Leandro – Digníssimo Bispo de Viseu, que o serão se iniciou.

“Dizeres” é um livro muito especial e peculiar, como o Dr. Carlos Torres disse na apresentação que fez do mesmo, “Dizeres” é um livro para ir lendo devagar, o livro ideal para ter na mesinha de cabeceira, para no final de um dia, ir procurar aquele dizer, aquela frase, proverbio ou chalaça que se pode adaptar ao dia que se passou.
“Dizeres” é o resultado de muitos anos de recolha de frases soltas ouvidas em diferentes contextos, provérbios, chalaças e outras que durante muitos anos o Dr. António Pêga foi religiosamente recolhendo nas suas agendas de bolso.
Foi o resultado desses “Dizeres” que se transformou neste livro tão curioso.
Uma vez mais o Dr. Pêga – Sócio Fundador da Associação Canto e Encanto – Canas de Senhorim, ofereceu os direitos da venda do livro a esta, à semelhança do que aconteceu com os 2 livros anteriormente publicados.
Dra. Helena Catarina Direito – Presidente do Canto Encanto e convidada também para a Mesa de Honra da apresentação do livro, enalteceu e agradeceu uma vez mais este gesto.
Foi Mestre de Cerimóni0os da noite o Sr. António Manuel Figueiredo, que uma vez mais desempenhou de forma irrepreensível esta função.
Durante o serão foram interpretados 3 temas pelo Grupo Coral Canto e Encanto – pela mão do Maestro Cristóvão Ramalho.
E no final a surpresa para o Autor, fados de Coimbra que deixaram toda a plateia bastante emocionada, e foi com grande alegria que o Dr. Pêga, recordou a vida académica passada na cidade dos estudantes.
A noite fechou com a Balada de Coimbra, acompanhada por todos os presentes.
Seguiu-se a sessão de autógrafos e o habitual “Dão de Honra”.
Texto : Fundação Lapa do Lobo
Fotos : Lino Dias