Detido hoje mais um foragido condenado em Nelas pelo tráfico de pessoas

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de mais um homem que se encontrava foragido depois de ter sido condenado pelo Tribunal de Nelas a uma pena de prisão de sete anos por tráfico de pessoas.

Este é a segunda detenção efetuada pela PJ no âmbito deste processo, tendo na semana passada sido detido o elemento que liderava o grupo que se dedicava ao tráfico de pessoas para fins de exploração laboral.
De acordo com a PJ, este grupo dedicava-se “ao tráfico de pessoas, entre Portugal e Espanha, para fins de exploração laboral”, entre os anos de 2007 e 2011.
“No país vizinho, as vítimas desempenhavam tarefas agrícolas diversas e eram obrigadas a trabalhar em condições degradantes, desumanas, sem receber salário, sendo coagidas e ameaçadas quando manifestavam o desejo de regressar a casa”, descreve a PJ, em comunicado.
Na nota pode ainda ler-se que o homem de 44 anos, o segundo detido pela PJ no âmbito deste processo, tinha sido condenado à pena única de sete anos de prisão pelo Tribunal Judicial de Nelas, na sequência de um processo investigado pela diretoria de Coimbra.
“Após a condenação, era desconhecido o seu paradeiro, circulando entre Portugal e Espanha, tendo agora sido localizado, detido e conduzido a estabelecimento prisional para cumprimento da pena que lhe foi aplicada”, revelou.
O primeiro foragido a ser detido pela PJ, no âmbito deste processo, tinha sido condenado pelo Tribunal de Nelas a uma pena de prisão de 16 anos por tráfico de pessoas.
O homem de 66 anos foi condenado a uma das mais graves penas aplicadas no país pelo crime de tráfico de pessoas.