Projeto Lei do Bloco de Esquerda relativo às indemnizações aos ex mineiros da ENU vai ser votado a 22 de Janeiro

– Catarina Martins esteve ontem na Urgeiriça
Ontem, 13 de Janeiro, a porta-voz do Bloco de Esquerda, Catarina Martins acompanhada pelo deputado José Soeiro, da Comissão da Segurança Social e Trabalho da Assembleia da república, deslocaram-se a Canas de Senhorim.
A visita constou de dois eventos interligados e complementares: um encontro com membros da ATMU – Associação dos ex-Trabalhadores das Minas de Urânio e com uma delegação do Bloco de Esquerda do distrito de Viseu, que ocorreu cerca das 18.30 no parque industrial da Urgeiriça e, mais tarde, às 21 h, uma sessão pública na casa do pessoal da Urgeiriça.
No primeiro caso, depois de uma visita guiada às instalações guiada por Carlos Caxaria, presidente da EDM e António Minhoto, presidente da ATMU, a deputada e o deputado deram conta do projecto-lei do Bloco de Esquerda sobre o pagamento de indemnizações por morte ou doença profissional, (contemplando assim ex-trabalhadores da ENU e as viúvas – já morreram 161 vítimas de cancro por exposição a radioactividade), que será votado no próximo dia 22, a par de projectos semelhantes do PCP e PEV.
Aproveitaram o ensejo para convidar os ex-mineiros a estarem presentes na Assembleia da Republica no dia da votação.
Pela parte da ATMU, o seu representante, António Minhoto, fez o ponto de situação e recordou a longa luta dos mineiros em prol de uma solução justa e digna para a situação precária de profissionais e seus familiares.
A presença da delegação do Bloco de Esquerda do Distrito justificou-se pela centralidade que este tema tem tido nas campanhas do Bloco, dentro ou fora do contexto eleitoral.
Seguiu-se a sessão pública na Casa do Pessoal da Urgeiriça onde usaram da palavra, perante uma casa cheia, Carlos Vieira, pelo BE do distrito de Viseu, António Minhoto, pela ATMU e Catarina Martins, porta-voz nacional do partido.
Carlos Vieira fez um breve balanço do activismo do bloco na região, colocando a ênfase nas últimas legislativas, recordando o excelente resultado eleitoral no distrito e em Canas de Senhorim, em particular.
António Minhoto recordou lutas e dramas da família mineira, no presente e no passado, recordando também conquistas e manifestando esperança na votação parlamentar que se aproxima, evidenciando a utilidade da luta cívica e política.
Catarina Martins abordou também o assunto específico da luta dos mineiros e fez um balanço destes escassos meses de governação, tanto do que já se conseguiu como das dificuldades que por vezes surgem no quadro parlamentar e governativo.
Os cidadãos presentes foram convidados a questionar a mesa sobre os assuntos que entendessem, repto que foi calorosamente acolhido. Foi ainda nesta parte da intervenção pública que Catarina Martins, em resposta à questão específica das eleições presidenciais evidenciou as qualidades pessoais e o impressionante curriculum da candidata presidencial Marisa Matias.
A participação popular foi excelente, quer do ponto de vista quantitativo, quer qualitativamente, pela natureza das questões colocadas, tendo por vezes as intervenções da mesa sido aplaudidas de pé.