AQUINOS poderão vir a iniciar a laboração em JUNHO e criar até 450 empregos diretos, num investimento total previsto de 6 milhões de euros

Será  assinado amanhã, pelas 16h, no Auditório do Edifício Multiusos de Nelas, o Protocolo de Promoção do Crescimento e Sustentabilidade Económica entre a Câmara Municipal de Nelas e o Grupo Aquinos S.A., empresa portuguesa sedeada em Tábua, líder ibérica na produção de sofás, que irá ocupar as antigas instalações da Johnson Controls, com uma nova unidade de produção, da qual resultarão 600 postos de trabalho no Município de Nelas, dos quais 450 diretos e 150 indiretos, como é referido pela autarquia de Nelas em nota de imprensa que fez chegar à nossa redação. O investimento corresponde a aproximadamente 6 milhões de euros. A Aquinos – Pólo de Nelas, prevê o arranque da produção de sofás, todos para exportação, em meados de Junho do corrente ano, também de acordo com a informação da autarquia.
“Estes grandes investimentos, quer de novos industriais, quer de outros já existentes no Concelho, representam um importante passo no crescimento do tecido económico e industrial e revelam bem o empenho e esforço continuado da Autarquia em captar e apoiar novas indústrias, reabilitar os parques industriais do Concelho e consequentemente criar ofertas de empregabilidade” refere a nota de imprensa do executivo liderado por Borges da Silva.

9 comentários a "AQUINOS poderão vir a iniciar a laboração em JUNHO e criar até 450 empregos diretos, num investimento total previsto de 6 milhões de euros"

  1. Querem lá ver que Borges da Silva tem uma varinha de condão e em três meses conseguiu que os AQUINOS viessem para Nelas.

  2. Voltamos ao passado!
    Tudo para ASNELAS e nada para Canas de Senhorim.
    Se Borges da Silva teve tantas influencias para os AQUINOS virem para o concelho, porque não usou as mesmas influências para virem para os ex-fornos elétricos.

  3. É isto que Nelas precisa e a Câmara tem um papel fundamental em promover o Concelho…o que parece estar a fazer muito bem. Parabéns aos envolvidos e continuem assim.

  4. Claro! parabéns a todos os envolvidos e não só a alguns.

  5. Enfim….com tanta gente no desemprego, com tanta gente a passar fome…como é possível criticar assim? Como tenho familiares no desemprego, isto só pode ser bom!!!! Quero lá saber se é em Canas, Nelas, Carregal ou Mangualde, se foi a Pastorinha ou o Borges da Silva. São empregos e é pão para muitas bocas!!!! Ass: Um tipo de Canas

  6. Anda lá vai passar uns CDs

  7. @Anonymous11 de Março de 2014 às 19:36

    Tu, de Canas? Deixa-me rir!

    Vai dar banho ao cão e lava-te na mesma água!

    Para seres de Canas e falares assim só se pertenceres à Junta de Freguesia de Canas que é contra Canas. Sim, o nº2 antigo nº1 não quer industrias em Canas.

  8. E por este tipo de comentarios que Portugal nunca ira para a frente.
    Deixem a politica de lado e interessem se mais pelo povo.

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies