Barragem de Girabolhos poderá criar até mil empregos

– Nelas será um dos concelhos com grande volume de investimento na área ambiental no âmbito do próximo Quadro Comunitário de Apoio
“A barragem de Girabolhos é um investimento para o qual muito contribuiram os autarcas”, revelou hoje em Nelas, Paulo Lemos, Secretário de Estado do Ambiente.
De acordo com as informações que avançou aos jornalistas, trata-se de um investimento superior a 400 milhões de euros, que “poderá criar até mil postos de trabalho no pico da construção”.
O secretário de Estado explicou que o aproveitamento hidroelétrico só entrará em funcionamento em 2018, porque antes “ainda há um período grande de trabalhos, de enchimento da barragem e de testes”. Outra novidade revelada pelo governante foi que o ambiente “é um eixo prioritário do próximo Quadro Comunitário de Apoio” e “Nelas será um concelho que terá um grande volume de investimento”.
O presidente da Câmara de Nelas, Borges da Silva, frisou que este é um investimento de  “inequívoca importância económica e social”.
Lembrou que o município “passa a ter um lençol de água que margina a sul toda a freguesia de Senhorim” e que poderá vir a ser aproveitado em termos turísticos.
O edil explicou ainda que o único impacto que se colocou do ponto de vista ambiental foi no setor vitícola, mas “as consequências serão residuais”.
A barragem irá gerar energia para cerca de 250 mil famílias em Portugal.

9 comentários a "Barragem de Girabolhos poderá criar até mil empregos"

  1. Agora é que Manel Marques pode trazer para Vila Ruiva a- Inceneradora Animal!

    Pois terá disponíveis os tais 30 a 40 mil litros de água por dia!

  2. Falta dizer que os engenheiros que já andam no terreno não estão alojados em Nelas.

    Falta dizer que na zona de Seia já estão a fidelizar os que andam no terreno!

    Pelo que se vê a politica de governação da C.M.N. é apenas baseada na propaganda.

  3. Querem lá ver que o homem vai distribuir uma nota de imprensa a dizer que foram as suas influências no PSD que originaram este investimento?
    Certinho, direitinho!

    • Certinho direitinho é a persistente militância bota-abaixista de alguns órfãos da antiga gerência.

      Doeu muito a derrota. ??? Deve ter doído

      Mas vai um conselho amigo
      Abusar na crítica permanente, só tira credibilidade ao crítico

      Com semelhantes abusos críticas já ninguem leva a sério essas cr´ticas

      Assim estão a dar cabo do grande objectivo de virar pessoas contra a CMN.

      Já toda a gente TOPOU A ESTRATÉGIA e por isso cada vez mais se riem de tanta cr´tica

      Como dizia o grande Zeca Afonso

      Muda de rumo

    • Olha, olha, quem anda aqui outra vez, o Pacheco Pereira do regime. És pago para isto, para defenderes o regime? Pago por todos nós? Não há aí mais nada para fazer na casa amarela?
      Mais um conselho: abusar (como é o caso) da defesa permanente, só tira credibilidade ao puxa-saco do regime. Continue a branquear e a ver se condiciona quem pensa diferente. E quando falar de Zeca Afonso lembre do significado da palavra LIBERDADE. Não o invoque em vão. E não se arvore em porta-voz do povo. Se há risota é do seu papel de neoblanc do regime. Mude de disco. Cumprimentos.

  4. Quanto custou esse ramo/arranjo?
    O dinheiro dele dava para abateres a minha divida que não quiseste pagar.
    O Secretario de Estado falava sem essa " paneleirice"
    Estamos falidos não podem haver despesas supérfluas.

    • vai ser preciso um restaurante no empreendime4nto e já agora podia-se potenciar uma piscina fluvial, aproveitando as margens do rio para praia e churrasco de "@porconoespeto" canense.

  5. Tem razão anónimo das 14:51. É por isso que já ninguém leva a sério o Tó Zé Seguro.

Os comentários estão fechados.