José Carlos Alexandrino revela que luta pelos IC´s da Serra da Estrela vai ser “brutal e com dor”

– O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, que lidera a contestação ao governo, promete endurecer a luta pelos IC´s 6,7 e 37

O autarca de Oliveira do Hospital, concelho que vê o IC 6 terminar à sua porta num pinhal, não se conforma e promete uma luta sem tréguas com o atual governo, para ver concretizada a conclusão dos IC´s 6,7 e 37. Alexandrino afirmou numa conferência de imprensa realizada pelo PS de Oliveira do Hospital, a possibilidade de desencadear uma “luta com dor que poderá fazer mossa”.
Em causa a exclusão dos IC´s da Serra da Estrela do relatório governamental das obras de valor acrescentado, programadas realizar até 2020. O edil eleito pelo PS acusou mesmo o secretário de Estado das obras públicas de “mentir” quando referiu que convidou os autarcas da região para uma reunião. “Este relatório dita a sentença de morte a uma região que continua a andar em estradas do tempo da monarquia”, atirou o autarca, que de forma incisiva mostra os números da sinistralidade para criticar também a comissão Europeia “que não levou em conta o critério da sinistralidade, atendendo a que em 10 anos a Estrada da Beira registou 48 mortes, enquanto que o IP3 registou 41 e, em 16 anos, aquela estrada teve 117 mortes e o IP3 registou  125”. Lembramos que também a EN 231 que liga Viseu a Nelas, onde está prevista a construção do IC 37, regista elevadíssimos níveis de sinistralidade. A própria Estradas de Portugal EP reconhece a elevada perigosidade da estrada. Num dos principais acessos à Serra da Estrela, determinante para o desenvolvimento do concelho de Nelas, o excesso de velocidade e o piso escorregadio, há anos que são motivo de dezenas de acidentes mortais e um elevadíssimo nível de sinistralidade rodoviária. O elevado fluxo de pesados, num trajeto altamente sinuoso, são caraterísticas deste trajeto de 22 Km, que embora curto, não tem merecido por parte dos sucessivos governos qualquer atenção, mesmo depois da conclusão do estudo de avaliação de impacto ambiental.