Autarcas unidos na tentativa de evitar encerramento das repartições de finanças

Os autarcas dos Municípios de Carregal do Sal, Castro
Daire, Mortágua, Nelas, Penalva do Castelo, Santa Comba Dão, Sátão e Vila Nova de Paiva assinaram a Moção conjunta
de Oposição ao Encerramento dos Serviços de Finanças.
A cerimónia realizou-se no Salão Nobre dos Paços do
Concelho de Carregal do Sal, pelas 15:30h perante jornalistas de diversos
órgãos de comunicação social.
Intitulada “Oposição ao
Encerramento dos Serviços de Finanças: em Nome da Coesão territorial e do
Bem-estar dos Munícipes”, a Moção reflete a preocupação e o protesto destes
oito concelhos do Distrito perante o eventual encerramento de mais um serviço
público nas respetivas áreas territoriais.
Os autarcas foram unânimes em afirmar que o previsto
encerramento vem penalizar, uma vez mais, concelhos do interior numa região
que, sublinharam perante os jornalistas, não pode continuar a carregar “o fardo
pesado da interioridade”. Para além disso, dizem os autarcas, há a considerar
os custos económicos e sociais associados a esta situação e a inexistência de
uma rede de transportes interconcelhia que permita contornar dificuldades de
mobilização sobretudo das pessoas mais idosos.
O autarca de Carregal do Sal, Rogério Abrantes, que
desencadeou o processo que levou à elaboração e consequente assinatura do
documento, foi perentório e perante as câmaras de televisão, reforçou que “este
será o primeiro passo (…) Somos pessoas pacíficas e queremos que o Governo nos
ouça”. O edil carregalense foi mais longe e afirmou “não vamos adiantar mais
nada porque ficamos à espera que o Governo olhe para nós, que nos dê atenção”
mas se tal não acontecer, não vão cruzar os braços e poderão avançar com outras
iniciativas.
A Moção será agora remetida ao Governo, à Assembleia da
República, ao Presidente da República e aos Grupos Parlamentares com assento na
Assembleia da República.

2 comentários a "Autarcas unidos na tentativa de evitar encerramento das repartições de finanças"

  1. Gosto da gravata de Borges da Silva, propriamente da sua cor!
    Adelino! Adelino! Adelino! põe-te a PAU, porque o homem já deu mais uma cambalhota e olha que o homem não permite segundos planos, quer ser sempre ele a liderar. É tão certinho com 2+2=4, se a conta não for feita por um advogado. Mantém a matriz do Partido socialista porque o BS, só mantem a sua própria matriz.

  2. Tenham juízo! Nem num país rico existem, num raio de 25 km, seis concelhos com repartições de Finanças apesar dos meios de transporte que hoje existem. A maioria dos Srs. Presidentes de Câmara, tendo em vista ganharem as próximas eleições, fazem obras faroónicas e exigem serviços desnecessárias nos seus concelhos para competiram com o vizinho ou para empregarem as suas clientelas.
    Tenham pena dos contribuintes.
    É altura de começarem a aliviar os contribuintes.

Os comentários estão fechados.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies