A distribuidora de vinhos Lusovini, sedeada em Nelas, anunciou um aumento de 20% na facturação em 2013, passando o mercado externo e o interno a terem o mesmo ritmo de vendas.

Os mercados de exportação foram responsáveis “pela maior
parte da facturação (70%), embora as vendas de vinho em Portugal tenham
crescido exatamente na mesma proporção do que no estrangeiro (20%)”,
acrescenta a empresa

Segundo o Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) as
exportações de vinhos portugueses cresceram 4,5% nos três primeiros trimestres
do ano passado. Registou-se uma tendência de subida do preço médio praticado
nas exportações dentro e fora da União Europeia, sendo o último o destino
principal, com um peso de 55% do valor e do número de vendas. Nas exportações
para países extra comunitários, Angola, Estados Unidos, Canadá e Brasil e Suíça
são os principais destinos.

No caso da Lusovini, Angola contribui com cerca de 25% do
volume de vendas da distribuidora, embora o Brasil tenha ganho maior expressão
em 2013. 

Em Dezembro, a distribuidora vinícola abriu em Luanda a Casa do
Vinho do Porto, que se dedica à formação de profissionais, à promoção do
consumo deste vinho e onde são vendidas as suas marcas e também as da quase
totalidade dos outros importadores deste produto em Angola.

Existe também este ano uma grande expectativa relativamente ao
Brasil, uma vez que, em 2013, a Lusovini comprou à Rui Costa e Sousa &
Irmãos os 50% restantes da distribuidora brasileira Brasvini, ficando detentora
da totalidade da empresa. 

Mas “não foram só Angola, Brasil e Norte da Europa a
assegurar a boa performance da distribuidora de vinhos no difícil ano de
2013: as vendas no mercado português cresceram ao mesmo ritmo”, refere a
empresa, em comunicado, sublinhando que, quer em Portugal, quer fora, cresce o
reconhecimento das marcas que representa.

A distribuidora garante que vai continuar a levar os seus
projectos pelo mundo, “numa lógica de reinvestimento permanente, todo ele
direcionado ao mercado”, com “listas de vinhos cada vez mais
ambiciosos” elaborados pelos produtores que são seus parceiros.