Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios aprovou Plano de Ação para 2014

Beneficiação
e Silvicultura preventiva são prioritárias
A Comissão Municipal de Defesa da
Floresta Contra Incêndios (CMDFCI) de Carregal do Sal recentemente nos Paços do Concelho para, entre
outros assuntos, analisar o Relatório de Ações do ano transato e o Plano de
Ação para 2014.
Dados expostos, a Comissão apurou as informações
oficiais sobre zonas intervencionadas em 2013, ao nível da Rede Primária (áreas
com dimensão definida por lei que são identificadas e operacionalizadas para
garante de condições necessárias ao combate a incêndios florestais) e do
Mosaico de parcelas de gestão de combustível (áreas estrategicamente
localizadas onde é feita a gestão dos vários estratos de combustível).
           
Parceira na realização destas intervenções, a Associação de Produtores
Florestais do Planalto Beirão garantiu que ainda há algum trabalho a fazer no
Concelho e assumiu o compromisso de, em 2014, ao nível da Rede Primária,
proceder à limpeza da área que vai desde o Marcudo até à parte norte do IC12,
na Póvoa da Arnosa.
           
No âmbito das ações para 2014, está ainda a conclusão da intervenção feita pela
Associação Solo Vivo, ao nível dos mosaicos, em locais estratégicos da zona sul
do IC12.
Dando cumprimento à legislação, também a EDP
Distribuição procederá à Gestão de Combustível nas linhas existentes na
Freguesia de Oliveira de Conde.
Da reunião ressaltou que as áreas a limpar sejam
previamente definidas pelas corporações dos Bombeiros Voluntários do Concelho
dando preferência aos núcleos urbanos.
Ponto assente foi também a manutenção de uma equipa de
3 pessoas para a silvicultura preventiva, que garantirá a limpeza dos Circuitos
Patrimoniais, caminhos florestais e da Rede de Pontos de água para
abastecimento dos helicópteros de combate a incêndios.
Unânimes em considerar que é imperativo sensibilizar
os munícipes para a limpeza dos terrenos no sentido de evitar eventuais
incêndios, os elementos participantes na reunião levantaram alguns
considerandos sobre o facto de os proprietários nem sempre acatarem as
indicações que lhes são fornecidas pelas entidades competentes. Perante essa
constatação, o Presidente da edilidade foi perentório ao afirmar que a Câmara
Municipal irá estar atenta a essas situações e proceder em conformidade nos
casos de incumprimento.